Voltar

Procuradoria da Mulher realiza a primeira reunião do Grupo de Trabalho Interinstitucional

Por Stephanie Macêdo

Na manhã desta sexta-feira (13) foi formalizada a primeira reunião do Grupo de Trabalho Interinstitucional (GTI). O grupo tem o propósito de organizar uma agenda positiva que vislumbre mobilizar o desenvolvimento de ações voltadas para política da mulher, a partir de um diagnóstico da realidade do Estado. O GTI é uma iniciativa da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe. Por questão de biossegurança, diante da pandemia, a reunião ocorreu de forma híbrida, online e presencial, que ocorreu na Sala de Comissão da Casa Legislativa. 

A deputada Goretti Reis é a procuradora Especial da Mulher na Alese.

Segundo expôs a deputada Goretti Reis, que é procuradora especial da Mulher na Alese, o objetivo do GTI é reunir órgãos e instituições que dão suporte à rede de proteção para acompanhar o desenvolvimento de seus trabalhos, ações e serviços, tendo por objetivo final o de fortalecer a política de atenção à mulher.

“O Grupo de Trabalho Interinstitucional pretende buscar dados fidedignos da violência contra a mulher. Saber sobre a classificação de casos, se ocorreu um homicídio ou  um feminicídio, e com isso conseguirmos construir uma política de proteção para as mulheres. Precisamos saber o que efetivamente vem sendo feito dentro do eixo de prevenção, seja dentro das escolas como  em toda a sociedade. De como está sendo divulgado, sobre  a questão de orientação para essa mulher. E tudo isso para que ela não venha ser revitimizada”, explicou a procuradora.

A deputada Maísa Mitidieri também participou da reunião, e como presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Mulheres da Alese, também faz parte do GTI. Segundo declarou a parlamentar, a reunião foi bastante positiva por tratar sobre o feminicídio no Estado. Ressalta que o Grupo de Trabalho reúne especialistas no assunto, sendo fundamental para consubstanciar o diagnóstico do panorama da política de atenção à mulher vítima de violência doméstica e familiar.

A deputada Maísa Mitidieri parabeniza a instalação do GTI

“Foi uma reunião muito produtiva, onde surgiram várias ideias e  sugestões e que apontou para as fragilidades de alguns órgãos. A ideia é cuidar desses pontos revelados para acolher melhor essas mulheres, vítimas de violência. Com esse trabalho poderemos ter números reais dos casos de feminicídio em nossa Estado”, declarou a deputada.

 

Composição do GTI

Compõe o Grupo de Trabalho Interinstitucional (GTI) da Procuradoria Especial da Mulher da Alese: 

O evento foi realizado no modelo híbrido, on-line e presencial.

Rosa Geane Nascimento Santos, juíza Coordenadora da Mulher do Tribunal de Justiça; Cecilia Nogueira Guimarães Barreto, promotora de Justiça do Ministério Público; Adélia Moreira Pessoa, conselheira federal da OAB/SE e presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher Promotora de justiça; Erika Leite Santana, coordenadora da Política da Mulher da Secretaria Secretaria de Inclusão e Assistência Social; Meire Mansuet Alcantara Campos, delegada de Polícia Civil; Priscilla Daisy Cardoso Batista, Secretária de Estado da Saúde e  Josué Modesto dos Passos Sobrinho, secretário de Estado da Educação, do Desporto e da Cultura.

Ainda neste mês de agosto o GTI irá realizar a sua primeira visitação aos órgãos que prestam serviços em defesa da mulher.

 

 

Fotos: Joel Luiz

 

 

 

Outras notícias para você

Ir ao Topo