Por Wênia Bandeira

A Procuradoria Especial da Mulher completa, no próximo dia 26, três anos de criação. O órgão foi criado para auxiliar as sergipanas em várias frentes, como violência doméstica, enfrentamento ao câncer de mama e inclusão no mercado de trabalho. Durante todo o ano, a Procuradoria realiza eventos para promover as causas e garantir atendimentos e discussões diversas para o público feminino.

A Procuradoria da Mulher foi instalada na Alese em 2018, por meio da resolução nº 05 de 2018. A primeira composição da Procuradoria foi formada pela deputada Goretti Reis e a ex-deputada Ana Lúcia, presidente e vice-presidente respectivamente.

Naquele momento, Luciano Bispo falou que a Procuradoria tem a finalidade de promover mais efetiva participação e a defesa dos direitos das mulheres. “Órgãos idênticos já existem e funcionam em outros Poderes Legislativos, inclusive no âmbito do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e de outras Assembleias”, contou o presidente da Assembleia de Sergipe.

A deputada Goretti Reis assumiu logo de início a presidência da Procuradoria. “A proposta é de fazer a interlocução com os órgãos e demais poderes para que a gente, efetivamente, consiga melhorar as políticas públicas de atendimento à mulher. Isso é muito importante para a gente poder fiscalizar, acompanhar e até modificar alguma legislação para que a gente possa avançar”.

Goretti Reis foi reconduzida ao cargo e permanecerá a frente das ações em favor da mulher sergipana. “Quero agradecer esse voto de confiança do presidente Luciano Bispo no nosso trabalho e nosso mandato, como também aos demais parlamentares, nossos colegas da Casa, que tanto nos apoiam nessa causa. Em quase três anos podemos nos orgulhar que a Procuradoria conseguiu desenvolver uma série de ações que só acrescentam para a sociedade, que só enriquecem e fortalecem o nosso Parlamento”.

Fotos: Jadilson Simões