Por Stephanie Macêdo – Rede Alese

Na sessão plenária da manhã desta quarta-feira, a deputada estadual Maria Mendonça (MDB) utilizou a tribuna para destacar a realização das festividades do Dia do Padroeiro do município de Itabaiana, o Santo Antônio, comemorado na data de hoje, 12 de junho.

“Quero homenagear aos cerca de 2 milhões de caminhoneiros que trafegam pela estrada do Brasil transportando o desenvolvimento. E que proporcionalmente tem, em Itabaiana, o maior número de representantes. Como ceboleira não poderia de registrar essa data que para nós Itabaianenses, há um significado muito especial. É que todos os anos, no dia 31 de maio, Itabaiana dá ensejo às festividades de seu padroeiro e durante os 13 dias do mês de junho a religiosidade de seu povo se manifesta com vigor, entusiasmo, determinação e crença no seu santo,padroeiro Santo Antônio”, declarou a deputada Maria Mendonça, que  convidou a todos  à participar da procissão de Santo Antônio, que acontecerá nesta quinta-feira, dia 13, às 16hs, no município de Itabaiana.

Dia Estadual de Conscientização da Cardiopatia Congênita

Na oportunidade, Maria Mendonça  também fez menção ao dia  Dia Estadual da Cardiopatia Congênita, que também é comemorado na data de hoje, 12 de junho. No Brasil a data  já foi adotada como lei em diversos estados, a exemplo de Sergipe, onde a deputada Maria Mendonça é autora da propositura.

“Todos os anos, cerca de 130 milhões de crianças nascem no mundo com algum tipo de cardiopatia congênita. Só no Brasil, são mais de 21.000 bebês que precisam de algum tipo de intervenção cirúrgica para sobreviver. Desses, ao redor de 6% morrem antes de completar um ano. Índice é  preocupante e  que precisa ser visto com carinho”, registrou Maria Mendonça. A cardiopatia congênita  resulta da má formação cardíaca que está presente durante o desenvolvimento do feto.

LEI 8.166 de 2016

Na data de hoje, 12 de junho, por meio da deputada Maria Mendonça, o Governo de Sergipe instituiu o Dia Estadual da Conscientização da Cardiopatia Congênita através da lei 8.166 de 2016. A deputada conta que a data em Sergipe partiu de uma ideia do pediatra André Luiz Sotero.  “Ele nos procurou, pois há uma associação chamada Pequeno Coração, sediada em São paulo, e que dá assistência à  criança cardiopata, e sua assistência é nacional.  Ela nos solicitou para que em Sergipe se criasse um projeto de lei  que garantisse esse dia da conscientização”, contou a  deputada.

Foto: Jadilson Simões