12227114_461805080688179_8513349852923102118_nFoi entregue, na manhã dessa quinta-feira (19), a Medalha do Mérito de Superação “Flávio Primo”, que dessa vez vai homenageou sete pessoas que são exemplos de superação. O evento, que está sua terceira edição, aconteceu no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) e é de propositura do deputado estadual Gilson Andrade (PTC).

A medalha é fruto de um Projeto de Lei, aprovado em 2013 e visa reconhecer a história de superação dos seus homenageados. Para Gilson Andrade, “o intuito é homenagear pessoas que, através dos deputados que compõem a Comissão de Saúde, Higiene, Assistência e Previdência Social, presidida pela deputada Silvia Fontes, foram escolhidas e que se destacam em nossa sociedade, cada uma com sua história de luta e superação”, ressaltou o parlamentar. Andrade acrescentou que são sete pessoas que já nasceram com alguma deficiência ou que a adquiriram ao longo da vida, e deram seu testemunho de vida e superação.

O aposentado José Leonel Ferreira, um dos homenageados, se sentiu honrado em receber a medalha. “Hoje é um dia inesquecível para mim, pois estou sendo reconhecido como cidadão brasileiro. Essa medalha vai para três pessoas ausentes, meus queridos pais e também para o meu sobrinho. Gostaria que a deputada Silvia Fontes fosse nomeada como nossa representante, para que os deputados ajudem a criar mais leis de politicas públicas para todos os deficientes, principalmente nos transportes públicos, onde alguns motoristas ainda fazem pouco caso de nós”.

Durante o evento, foi exibido um vídeo de Flávio Primo tocando gaita, já que ele era um apaixonado pela música. “Flávio foi e é um grande exemplo de dignidade e superação. Ele nunca perdeu as esperanças e nem desacreditou da vida”, disse Gilson Andrade.
Na ocasião, estiveram presentes o ex-governador Albano Franco e o vereador Lucas Aribé, que luta constantemente pelos direitos da pessoa com deficiência.

Homenageados:

Manoel Alves da Silva (deficiente físico), funcionário da Assembleia Legislativa; Antônio de Mendonça Viana (cadeirante), atualmente apoia o grupo Estrela do Mar; José Leonel Ferreira Aquino (cadeirante), aposentado; Nailson Costa Araújo (cadeirante), fundador da escolinha “Futebol Bahia”, em Estância; Rayr Barreto Cruz, atleta paraciclista e estudante de Ciências Contábeis da UFS, Campus de Itabaiana; Ricardo Mesquita Barbosa (paralisia cerebral), Procurador da Fundação Hospitalar de Saúde; e Thaise Vilanova Gois Melo, (deficiente visual), massagista na Academia Sport Connection.

Sobre Flávio Primo:

Flávio Primo nasceu abril de 1943, na cidade de Várzea Alegre, no Ceará. Depois de formado em Engenharia Agronômica, veio para Sergipe trabalhar, onde conheceu sua esposa, Terezinha Fonseca, constituiu família e sua carreira profissional. Passou por várias repartições em Sergipe, sempre se destacando. Em 1987 Flávio ficou tetraplégico após ter sido atingido por dois tiros em um assalto. No entanto, a deficiência não tirou sua determinação, tendo sido durante sua vida um exemplo para todos que o conheciam. Flávio Primo faleceu em 23 de dezembro de 2008, vítima de falência renal.

Por Camila Ramos – Agência Alese de Notícias