Por Habacuque Villacorte – Rede Alese

Tramita na Assembleia Legislativa projeto de autoria da deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) que versa sobre a criação de programa de Prevenção da Doença de H.Pylori, através do Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o Estado de Sergipe.

Pela proposta da parlamentar, o Estado poderá estabelecer cooperação técnica com os Municípios na realização dos exames e poderá fazer campanhas educativas de prevenção nas escolas públicas. As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão à conta ddas doações orçamentárias próprias.

Ao justificar sua proposta, Maria Mendonça explicou que o H.Pylori é uma bactéria encontrada na mucosa do estômago de 70% dos brasileiros, cerca de 100 milhões de pessoas. Segundo ela, calcula-se que o H.Pylori esteja presente em, pelo menos, metade da população mundial. “Na grande maioria dos portadores, essa bactéria será assintomática. Nos demais casos ela é causadora de gastrites, úlceras e até do câncer gástrico”.

A deputada explica que a transmissão da doença se dá por contato oral ou fecal e é mais predominante em populações com baixo nível socioeconômico. “Nesse caso o H.Pylori seria transmitido pela ingestão acidental de fezes, água ou alimentos contaminados pela bactéria. Mais de 90% das úlceras são causadas por esta bactéria e quanto ao câncer gástrico o H.Pylori é considerado um importante fator de risco para o desenvolvimento do tumor”.

Por fim, Maria Mendonça explica que a bactéria é a principal causadora do linfoma gástrico, um tipo de tumor mais raro e fatal. “Embora seja uma bactéria facilmente identificada e tratada, não faz parte da rotina médica pedir a pesquisa desse micro-organismo às pessoas que se queixam de problemas digestivos. Por tudo isso, torna-se importante o Estado criar programa de prevenção ao H.Pylori e disponibilizar o acesso ao seu tratamento”.

Foto: Jadílson Simões