Maria Mendonça lamenta a morte do monsenhor Jonas Abib

Publicada: 15/12/2022 às 10:09

Por Aldaci de Souza – Agência de Notícias Alese

A deputada Maria Mendonça (PDT), lamentou na Sessão Plenária da quarta-feira, 14, na Assembleia Legislativa de Sergipe, a morte do fundador da Comunidade Canção Nova, monsenhor Jonas Abib aos 85 anos, em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo, na noite da última segunda-feira, 12.

Para Maria Mendonça, o monsenhor Jonas Abib profetizou que Sergipe seria a terra do milagre quando implantou no estado, a Canção Nova, cujos seguidores estão de luto, com o passamento do religioso. “Padre Jonas Abib foi um homem que dedicou toda a sua vida à fé e a oração; um homem humilde e de um coração muito generoso, que buscava fazer do sacerdócio, uma vida de esperança e fé. Ele profetizou muitas coisas e o Brasil está de luto pela perda desse grande homem”, ressalta.

A parlamentar disse acreditar que o monsenhor está no céu para ser o antecessor das pessoas. “Isso porque ele deixou aqui na Terra, sementes do bem, fazendo muita coisa bonita e muitos milagres aconteceram através da evangelização e da Canção Nova, um movimento fundado por ele e que de fato faz a diferença no meio católico, religioso. Padre Jonas Abib foi carismático e mariano; um homem que merece todas as nossas homenagens”, destaca.

Maria Mendonça pediu ao final do pronunciamento, que todos os colegas fizessem um minuto de silêncio. “Eu gostaria que essa Casa nesse momento pudesse prestar uma homenagem com um minto de silêncio a um grande homem que deixou o seu legado para que todos nós nos espelhemos e sejamos seres humanos melhores, capazes de amar mais e viver numa fé e esperança de dias melhores no nosso país, no nosso estado e para a nossa gente”, afirma.

Foto: Jadilson Simões