O deputado estadual Luciano Pimentel, PSB, presidente da Comissão de Energia e Comunicações da Assembleia Legislativa de Sergipe, participa desde ontem e vai até amanhã, sexta-feira, do V Congresso de Tecnologias Limpas e Renováveis para Geração de Energia, realizado em São Paulo, capital, na São Paulo Expo Exhibition Convention Center.

O Congresso apresenta como tema “Energias renováveis como solução para crise energética: políticas, perspectivas e mercado”, o que Luciano Pimentel considera “muito oportuno e atual” para este momento em que “se discute a necessidade de novas energias para o Brasil”, quando o modelo das hidroelétricas vem sendo questionado, assim como solicitado o fim do uso das energias fósseis.

Pela tradição de 35 anos na Caixa Econômica, sempre ligado a ações de desenvolvimento social e econômico, Luciano Pimentel tem muito interesse pelo tema das energias renováveis.

NÃO SE ENTENDEM
“Somos um país continental, um dos mais promissores do mundo, com uma imensa presença do mar lhe banhando extensas distâncias, com muito sol e muito vento, além de outras possibilidades de energia. Se queremos passar de uma nação em desenvolvimento para uma desenvolvida, não podemos fugir a este debate das energias limpas e renováveis”, diz o parlamentar.

Segundo Luciano, um dos maiores desafios do mundo contemporâneo passa pelo debate sobre a produção de “energias limpas” que garanta o desenvolvimento social e, ao mesmo tempo, a sustentabilidade ambiental do planeta.

“Há mais de 20 anos que nós vimos as nações desenvolvidas admitirem que este modelo que está aí não se sustenta mais. Mas elas mesmas não se entendem e não chegamos a um sucedâneo à altura, nos moldes do que o mundo exige. Estou certo, no entanto, de que eventos como este V Congresso de Tecnologias Limpas e Renováveis para Geração de Energia se esforçam no sentido de resolver esta pendência”, diz o parlamentar.

OBJETIVOS
A programação do Congresso diz que ele tem o objetivo “de apresentar as últimas novidades do mercado, e discutir alternativas para uma provável crise energética, colocando em discussão temas como leilões, novas linhas de financiamento, geração distribuída, produtos de última geração, cases de sucesso, Resolução 428, entre outros temas”.

Informa, ainda, que “as palestras serão apresentadas pelas principais autoridades e entidades representativas de cada setor (Absolar, Abeeolica, Abragel, Abeama, Abens, Aneel, EPE, Secretaria de Energia, Fiec, Fiesc, entre outras)”.

Ontem, depois da solenidade de abertura na parte da manhã, houve à tarde palestras com temas solar, eólica e hidroelétrica. Hoje estarão em pauta os temas “solar fotovoltaica” e “solar térmica”, e se repetirão amanhã. Serão mais de 240 horas de conteúdo. “Espero sair daqui com muito mais conhecimento deste setor. Os palestrantes são de peso”, diz o representante da Alese no evento.

Fonte: Ascom Parlamentar Dep. Luciano Pimentel (Jozailto Lima)