Foi aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), projeto de autoria do deputado Luciano Pimentel (PSB), que trata do incentivo à utilização da energia solar no Estado de Sergipe. Na manhã desta quinta-feira (17), o parlamentar deu entrevista à TV Alese sobre a importância do projeto.

Luciano Pimentel destaca a importância de seu projeto

Luciano Pimentel destaca a importância de seu projeto

“Nós estamos em uma região que tem o maior índice de intensidade solar no nosso país e hoje nós vivemos no momento em uma crise hídrica bastante relevante, fazendo com que os reservatórios não consigam acumular água suficiente para a geração de energia.  Há dois anos, o Governo Federal teve que recorrer à geração de energia através das termelétricas com base no óleo diesel, gerando um custo bem significativo que vai refletir no bolso do consumidor”, ressalta.

Pimentel destacou a capacidade de produção da energia solar. “Hoje a própria resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica permite que essa geração de energia individualizada; a micro geração de energia através da sua residência, de uma pequena empresa e de uma grande indústria possa devolver o excedente para a rede comercial sendo que o micro fornecedor tenha a sua compensação no momento que precise acessar a energia da concessionária. Então isso gera uma economia bastante significativa para o consumidor, sem a necessidade de utilização de usinas térmicas na base do óleo diesel que é a energia suja”, esclarece lembrando a possibilidade de o Estado fomentar a criação de empresas produtoras dos componentes para a geração de energia elétrica.

O deputado acrescentou ter discutido o projeto de sua autoria com Fernando Coelho Filho. “Discuti o projeto com o ministro, discutimos nessa Casa e com as entidades voltadas para o segmento. Para a nossa satisfação foi aprovado aqui nesta Casa por unanimidade e estamos agora esperando a sanção governamental”, diz ressaltando que o incentivo deverá ser dado pelo Estado, por meio do fornecimento de subsídios para a implantação de empresas que viessem produzir equipamentos.

“Isso além da realização de campanhas educativas, fazer com que os prédios públicos que sejam construídos façam a utilização da energia solar e a sociedade passe a compreender a importância da micro geração de energia para a economia do país e criando os mecanismos necessários para que esse projeto tenha uma evolução para que esse projeto chegue às famílias. O Governo de Goiás implantou no maior hospital do Estado a energia solar e olhe que lá não tem a mesma intensidade dos raios solares que nós temos aqui em Aracaju. É um exemplo que o Poder Público pode dar para mostrar a importância do projeto. A regulamentação se dará pelo Governo do Estado, que vai dizer aquilo que poderá no sentido de estimular a micro geração de energia”, explica.

Atraso

Luciano Pimentel disse ainda que o Estado de Sergipe está atrasado em relação aos demais estados.

“Estamos muito atrasados em relação a outros estados exatamente pela falta de uma política que contemple a geração dessa energia. Temos casos isolados de uma pequena pousada, de escritórios e residências que fazem a geração; o aquecimento de água através da intensidade dos raios solares nas casas populares do Projeto Minha Casa Minha Vida por determinação do Governo Federal, mas não temos a geração da energia. Participei de congresso, em São Paulo, de discussões, fui ao Ministério das Minas e Energia e o ministro me indicou a assessoria técnica dele na área da energia solar e o nosso projeto desenvolvido aqui em Sergipe com apoio de engenheiros e da nossa assessoria jurídica, foi devolvido sem nenhuma sugestão, dizendo que contemplava a legislação do que tinha mais moderno hoje no país em termo de energia solar”, comemora.

“No momento que se cria a política em que o Governo do Estado poderá estar estimulando a geração de empresas que venham a produzir os componentes no próprio estado, vamos estar barateando o produto, além de estar gerando renda e emprego”, acredita.

Por Agência de Notícias Alese

Fotos: Jadilson Simões