Por Habacuque Villacorte

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), foi entrevistado, no início da tarde dessa quinta-feira (4), na SIM FM de Carmópolis, pelo radialista George Magalhães, quando falou sobre o desafio de comandar a Mesa Diretora da Alese no biênio 2021/2023. Na oportunidade, Luciano enalteceu conquistas e realizações de sua gestão no comando da Casa, falou de questões políticas para 2022 e da relação harmônica que a Alese mantém com todos os poderes, em especial com o Poder Executivo.

Questionado sobre sua gestão a frente da Alese, Luciano enfatizou o bom relacionado que vem mantendo com os servidores da Casa desde o princípio. “Quando nós chegamos ouvimos as demandas e eles tinham um sonho que era ter incorporado em seus salários alguns benefícios, que eles não conseguiriam levar para suas aposentadorias. Eu solicitei que a nossa equipe fizesse todos os cálculos necessários para que aquela medida não gerasse qualquer desgaste financeiro para a Alese”.

“Nós conseguimos e os servidores são gratos até hoje. E isso não apenas ao presidente Luciano, mas com todos os deputados que nos elegeram e nos colocaram no comando da Casa. O presidente Geraldo, que representa o sindicato dos servidores, mantém uma relação muito aberta conosco e nós resolvemos tudo com bastante respeito e diálogo. Não temos problemas com servidores”, completou o presidente da Alese.

Para o radialista George Magalhães, Luciano Bispo orgulhou-se em falar do sucesso que foi o concurso público realizado na Assembleia Legislativa, sob a sua gestão. “Realizamos o primeiro concurso público da história da Alese, com cerca de 40 mil inscritos, sem uma denúncia de irregularidade, de apadrinhamentos. Não tivemos reclamações, tudo transcorreu normalmente e os aprovados foram chamados”.

Belivaldo é nota 10

Luciano Bispo reafirmou que dá “nota 10” para a gestão do governador Belivaldo Chagas (PSD), reconhecendo todo gestor público atravessa momentos de dificuldade. “Belivaldo tem minha aprovação porque ele é um homem público honesto e sincero. Você jamais vai pegá-lo mentindo! Ele vem enfrentando a pandemia com a razão, e não com o coração. Não é fácil você governar o Estado num momento como esse”.

Respiradores

O presidente da Assembleia acha injusta a crítica de alguns setores ao governador, quando dão ênfase à polêmica compra dos respiradores. “Acho isso uma injustiça porque no começo Sergipe tinha 28 leitos de UTI e o governador conseguiu elever essa marca para 220 leitos de UTI. Meiddas duras tiveram que ser tomadas, alguns setores ficaram contrariados, tivemos dissabores com o segmento empresarial, mas veja que o uso de máscaras se tornou essencial no combate à pandemia”, explicou.

Carnaval

Luciano também defendeu a medida de suspender os pontos facultativos, impedindo os festejos do Carnaval. “Vários Estados fizeram o mesmo. Já pensou, por exemplo, na Bahia? Se você mantém o feriado, quem ia impedir o povo de celebrar o Carnaval? Belivaldo acertou e agiu sim com firmeza”., avalia.

Oposição

O presidente também explicou que mantém uma relação bastante harmoniosa com os parlamentares que compõem a bancada de oposição na Casa. “Esses deputados estão fazendo o trabalho deles. Estão cobrando, fiscalizando. E nós temos que respeitá-los! Temos sim uma relação tranquila com todos eles”, disse Luciano, sendo saudado por telefone pelos deputados Adaílton Martins (PSD) e João Marcelo (PTC), que ouviam a entrevista pelo rádio.

Pandemia/Vacina/Impeachment

Luciano Bispo explicou que já recepcionou o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), em Sergipe, por duas oportunidades. Ele avalia que Bolsonaro equivocou-se quando não soube conduzir o País no enfrentamento à pandemia. “Ele (presidente) deveria ter mudado o discurso lá atrás. Agora ele mudou em defesa da vacina. Ninguém tem uma estrutura melhor e maior de vacinação do que o nosso País. Demoramos muito e estamos pagando um preço caro. Mas sou contra essa história de impeachment. Deixem o presidente governar e lá na frente ele será julgado pelo povo”.

Eleições 2022

Questionado se vai disputar a reeleição, o cargo de vice-governador ou até o governo do Estado em 2022, Luciano Bispo explicou que “é um homem de grupo” e que estará disputando aquilo que for melhor para o agrupamento, reconhecendo que existem outros nomes com condições de disputar o comando eu Estado. Ele colocou que tem 40 anos de vida pública e que se sente preparado, e sem vaidade, para disputar qualquer mandato.

“Temos o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), que para mim é o político que mais cresceu em Sergipe, com todo respeito aos demais; temos o deputado Laércio Oliveira (PP); o senador Rogério Carvalho (PT), que para mim irá de qualquer jeito, com ou sem o governo; temos (o conselheiro) Ulices Andrade, que é um bom nome; o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) é outro nome. Tudo isso será posto e discutido entre todos, inclusive com a participação direta do governador Belivaldo Chagas e do ex-governador Jackson Barreto (MDB).

Foto: Irineu Fontes