Leis aprovadas contribuem para o fortalecimento do Instituto Parreiras Horta

Publicada: 16/11/2022 às 12:49

Por Júnior Matos/ Agência de Notícias Alese

Aconteceu na manhã desta quarta-feira, 16,  as festividades em alusão ao centenário de criação do Instituto Parreiras Horta, que hoje funciona como, Laboratório Central de Saúde Pública 

A secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitoza.

lica de Sergipe (Lacen). A unidade realiza um total de mais 400 mil exames anuais, relacionados a cerca de 200 tipos de diagnósticos. Sejam elas de notificação compulsória ou de doenças de múltiplas causas, que pode ter sua origem física, social, econômica e ambiental. Dentre as doenças de notificação compulsória, destacam-se: meningites, gripe Influenza, Tuberculose, Hanseníase, Difteria, Sífilis, HTLV, Leptospirose, Sarampo, Rubéola, marcadores virais, tumorais, Hiv/Aids, encefalite, diagnóstico de zoonoses e identificação de vetores transmissores da Dengue, Chikungunya, Zika Vírus, Febre Amarela, além de outras análises.

“O trabalho desenvolvido pelo Instituto Parreiras Horta/Lacen ficou mais evidente durante a pandemia da Covid-19. Ele serviu não só para o controle da doença, como também facilitador, do planejamento da saúde pública. Ele consegue prevê doenças que ocorrem fora da sua sazonalidade  e ajuda desenvolver estratégias para o combate delas’’, destacou a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitoza.

No Instituto Parreira Horta são desenvolvidas  capacitações  da rede laboratorial do Estado, que atua como agente notificador dos agravos em saúde pública para tomada de decisões por parte da Vigilância Epidemiológica, Sanitária, Ambiental e a Atenção Básica de Saúde.

“O Lacen é um Centro de Excelência que funciona como laboratório central que oferece assistência  para toda a população sergipana de forma qualificada. Lá,  são realizados exames laboratoriais de média e alta complexidade.  Ele conta com um forte parque tecnológico e profissionais capacitados que contribuem  para o fortalecimento da saúde em pública em Sergipe’’, declarou  a diretora-geral do Instituto Parreiras Horta, Luciana Déda.

A diretora-geral do Instituto Parreiras Horta, Luciana Déda

Histórico

O Instituto Parreiras Horta foi criado através da Lei n° 836 de 14 de novembro de 1922, no governo de Maurício Graccho Cardoso e é inaugurado em 5 de maio de 1924. Teve como primeiro dirigente o médico Dr. Paulo Parreiras Horta, que permaneceu a frente da instituição até 8 de dezembro de 1924.

O Instituto tinha como principais atribuições o preparo e distribuição de vacinas a antivariola e antirrábica.  Mas, ao longo dos anos,  a instituição passou a agregar exames de laboratório . contribuindo para medicina científica em Sergipe.

Leis Aprovadas na Alese

Ao longo dos anos, a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) aprovou diversas leis que fortaleceram o trabalho desenvolvido pelo Instituto Parreiras Horta:

LEI Nº 125 / 1949 – Dá nova organização ao Instituto Parreiras Hortas.

Lei nº 717 / 1956 – Transforma o atual “Instituto Parreiras Horta” em autarquia

LEI Nº 3.424 / 1993 – Reconhece de Utilidade Pública A Associação Dos Servidores Do Instituto Parreiras Horta.

 LEI Nº 5.503/  2004- Dispõe sobre a fusão do Instituto “Parreiras Horta” – IPH, com o Centro de Hemoterapia de Sergipe – HEMOSE, constituindo o Instituto de Hemoterapia e de Atividades de Laboratório Central de Saúde Pública “Parreiras Horta” – HEMOLACEN.

LEI Nº 6.339/ 2008- Dispõe sobre a extinção do Instituto de Hemoterapia e de Atividades de Laboratório Central de Saúde Pública “Parreiras Horta” – HEMOLACEN.

 

Fotos internas: Joel Luiz/Alese

Foto da Capa : Arquivo Governo de Sergipe

Outras notícias para você