Deputados, autoridades, parentes e companheiros do deputado federal pelo PT de Sergipe, João Somariva Daniel prestigiaram a solenidade de entrega do título de cidadão sergipano que aconteceu na tarde dessa segunda-feira (30), em sessão especial da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese).

 

Uma homenagem que o deputado João Daniel dedica a todos os militantes dos movimentos sociais como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Partido dos Trabalhadores (PT) e das Pastorais que fizeram, “entre tantas lutas, a luta pela terra do Estado de Sergipe, motivo principal da nossa vinda, da nossa história em Sergipe”, continuou dizendo que se orgulha muito ter conhecido em 1987, o Estado de Sergipe, viver aqui e ver um povo maravilhoso. “Estou feliz e agradecido e com muito mais compromisso do que já tinha por esse povo, pelo estado e pela Assembleia”, finalizou.

 

Durante o discurso de agradecimento João Daniel falou sobre a cassação do mandato dele quando foi deputado estadual, acusado de uso indevido da verba de subvenção da Alese. “Eu duvido que alguém prove que eu desviei dinheiro das verbas”, desafiou Daniel se defendendo das acusações e questionando os motivos pela qual o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE), pediu a cassação. “Eu quero que meus filhos e meus companheiros me vejam de cabeça erguida”, complementou.

 

A entrega do título foi prestigiada pelo Governo do Estado Jackson Barreto (PMDB), que não poupou elogios ao deputado federal,  reconhecendo o papel importante e fundamentais que tem à frente dos movimentos sociais, principalmente, o MST. “João Daniel é um grande líder de um segmento que fez diferença em nossa sociedade”, ressaltou.

 

Para o governador, a homenagem que Daniel recebe é, de forma indireta,  uma homenagem a todos os trabalhadores do MST. “Como nosso Governo tem muito compromisso com a luta do MST, porque acredito que esse país tem na terra o seu veio maior, e eu só acredito na terra quando ela é democratizada. Não defendo a luta armada nem movimentos radicais que vá de encontro ao patrimônio, mas defendo a democratização da terra”, revelou.   

 

A deputada Goretti Reis fez a leitura do termo de resolução que concedeu a honraria ao deputado federal João Daniel. O título foi entregue pelas mãos do presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (PMDB) e pelo deputado estadual Franscisco Gualberto (PT). A deputada estadual Ana Lúcia (PT), autora da propositura leu o discurso de homenagem.

 

Para a deputada petista, o trabalho de João Daniel à frente dos movimentos sociais merece reconhecimento de todo o povo, principalmente daqueles que conseguiram através da história e luta de Daniel a conquista da terra. “João Daniel chega aqui aos 20 anos de idade e o campesinato de Sergipe deve os 200 assentamentos à liderança de João Daniel, e também de outros companheiros, como Esmeraldo, Zé Roberto. João, com a sua vivência de filho de camponês e com a habilidade que tinha e tem, foi implementando os primeiros acampamentos e assentamentos, e hoje temos essa quantidade graças a reforma agrária e ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, liderado por ele aqui em Sergipe e a nível nacional”, mencionou.

 

Por Glice Rosa – Agência Alese de Notícias

Fotos: Glice Rosa, Camila Ramos, Tiffany Tavares

 

Quem é o homenageado

 

João Daniel tem uma história de vida ligada às lutas populares. Filho de pequenos agricultores, desde cedo compreendeu o valor da terra para o povo do campo e a necessidade de ampliar as conquistas dos trabalhadores. Já aos 17 anos, João Daniel iniciou a militância política na Pastoral da Juventude e nas Comunidades Eclesiais de Base da Igreja Católica. Saiu do interior de Santa Catarina para integrar o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), com a tarefa de fundar o Movimento naquele Estado. Depois, seguiu organizando o MST em outras regiões do país até chegar ao Nordeste.

 

Em Sergipe, fincou raiz. No Estado há cerca de 20 anos, João Daniel participou das articulações iniciais do MST, junto com lideranças da Diocese de Própria; do Pólo Sindical; do Comitê de Apoio a Luta pela Terra; da Centra Única dos Trabalhadores (CUT), do Partido dos Trabalhadores (PT) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Durante essa trajetória, João Daniel vivenciou despejos violentos, sofreu ameaças, foi preso, torturado. Manteve-se firme, organizando o povo, seguindo a caminhada.

 

Com essa firmeza de ideal, o MST em Sergipe, sob a liderança de João Daniel, consolidou-se como um Movimento de referência nacional, e hoje é, proporcionalmente, o Estado com o maior número de famílias sem terra mobilizadas em acampamentos e assentamentos.

 

À luta e à organização do MST somam-se as experiências de outros movimentos sociais urbanos e rurais, de moradia, juventude,pequenos agricultores, cooperativas, sindicatos, ou seja, uma força popular que caracteriza João Daniel como uma das mais importantes lideranças políticas do Estado de Sergipe.

 

Em 2010, atendendo ao seu partido e aos movimentos sociais, candidatou-se pela primeira vez a deputado estadual. Nas urnas teve a resposta da população e foi eleito com 29.936 votos, o sexto deputado mais votado em Sergipe naquela ocasião. João Daniel cumpriu o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa de Sergipe de 2011 a 2014, para o qual foi eleito com quase 30 mil votos. No parlamento estadual, exerceu um dos mandatos mais participativos da história, com ações voltadas para as principais necessidades do povo, visando a melhoria das condições de vida dos trabalhadores e toda população.

 

Novamente, em 2014, foi desafiado a partir para um mandato federal. O deputado João Daniel chega à Câmara após ter sido eleito com 52.959 votos. Ele foi o único escolhido do Partido dos Trabalhadores em Sergipe para o mandato de 2015/2018.


Fonte: Ascom Parlamentar João Daniel