Por Assessoria

Após o Ministério da Educação (MEC) nomear uma reitora “pro tempore” para a Universidade Federal de Sergipe (UFS), o deputado estadual Iran Barbosa (PT) manifestou-se contrariamente à decisão que se configura numa intervenção na Instituição de Educação Superior. Para Iran, a medida é um cerceamento à  autonomia universitária e fragiliza os princípios e pressupostos de Democracia no ambiente universitário.

Durante a Sessão Mista da Assembleia Legislativa de Sergipe, nesta terça-feira, 24, o parlamentar pontuou que a UFS já tem reitor eleito, através da Consulta Pública, e que a nomeação da reitora pró-tempore desrespeita a autonomia da comunidade acadêmica e todo o processo eleitoral.

O parlamentar somou-se às diversas manifestações contrárias à decisão governamental.

“Gostaria de externar a minha preocupação com o aprofundamento do caráter antidemocrático e perseguidor que está em andamento no nosso país, a partir de uma política estabelecida no governo federal. Essa intervenção é resultado dessa política e precisamos reagir contrariamente”, afirmou.