Por Wênia Bandeira

O deputado Iran Barbosa (PT) fez, nesta quarta-feira, 27, um relato a respeito dos dados relativos ao Panorama da Violência Letal contra Crianças e Adolescentes no Brasil. As informações foram divulgadas na última sexta-feira, 22.

“Embora nós conheçamos a realidade de violência que atinge a população infantil e juvenil, os dados são expressivos de como nós precisamos tratar com seriedade esse tema. Os dados dão conta de que nos cinco últimos anos 34 mil mortes violentas intencionais atingiram as crianças e adolescentes, isso dá uma média de quase sete mil mortes por ano. É um número que deve nos espantar porque por trás dele existem vidas e são vidas com um futuro pela frente”, afirmou.

O estudo foi realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), utilizando os boletins de ocorrência de todos os estados brasileiros através da lei de acesso à informação. A maior parte dessas vítimas tem entre 15 e 19 anos de idade, 92% são do sexo masculino, 79% são negros, 85% dos crimes foram provocados por armas de fogo e 87% classificados como homicídio.

Os dados mostram ainda que, de 2017 a 2020, 180 mil sofreram violência sexual, o que leva a uma média de 45 mil crianças por ano passando por abusos muitas vezes praticados no ambiente doméstico. Em Sergipe, foram 146 mortes de pessoas de zero a 19 anos no ano passado.

“Esse resultado é fruto de um conjunto de coisas, entre elas, o abandono que vem acontecendo no que diz respeito a política direcionada para infância e adolescência. Um desmonte completo dessa política”, falou o parlamentar.

Nesta terça-feira, 26, Iran Barbosa recebeu conselheiros tutelares para uma reunião. O deputado disse que neste encontro foi mostrado que estes números são causados também pelos baixos salários que estes profissionais recebem e pela falta de condição de trabalho para prestar assistência a essas crianças e suas famílias.

As declarações ocorreram durante o pequeno expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa de Sergipe.

Foto: Joel Luiz