Na manhã desta quinta-feira, (08), o governador do Estado de Sergipe, Jackson Barreto, juntamente com comitiva de equipe técnica, secretários, assessores e imprensa, acompanhou o andamento das instalações do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV).

Através do serviço do CER IV, Sergipe contará com um espaço moderno de atenção às pessoas com deficiência, com assistência aos pacientes desde a atenção clínica especializada até a reabilitação. A obra tem como investimento total com equipamentos o valor de R$ 21.136.991,00 e já atinge uma meta de 65% do cronograma da obra. A entrega está prevista para o mês de janeiro de 2017.

Para o governador Jackson Barreto o Centro é um espaço feito com o coração. “Fico extremamente feliz porque o espaço atenderá as necessidades de todos os tipos de deficiências. De acordo com o Ministério da Saúde, este projeto foi considerado o melhor e mais moderno do país. Quantas famílias pobres poderão trazer seus filhos aqui, porque não tem condições de tratar em clínicas particulares?” questiona.

“A construção deste centro de recuperação de pessoas com deficiência, juntamente com os investimentos do Hospital do Câncer e de toda a infraestrutura do Centro Administrativo somam um investimento de mais de 125 milhões de reais, direcionado para essa região de Aracaju. Mesmo com crise e com dificuldade, nós trabalhamos para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, acrescenta Jackson.

jackson-barreto-visita-obra-foto-jadilson-simoes-080916-8

Valmor Barbosa situa Jackson Barreto e convidados na obra. Foto: Jadilson Simões

O secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa explica que mesmo com as dificuldades do terreno, as etapas foram vencidas. “Tivemos um problema no início, no processo de implantação da fundação, onde tivemos que fazer um reforço, pois o terreno não estava ainda adequado. Mas essa visita de acompanhamento do cronograma mostra que já no final de dezembro, podemos estar com toda essa área já construída. Estamos otimistas”.

Adevise

Jocivaldo Foto: Jadilson Simões

Jocivaldo Silva. Foto: Jadilson Simões

“De acordo com o censo de 2010, Sergipe tem 4.126 deficientes visuais. Atualmente, as pessoas não precisarão se tratar fora do Estado. Isso não mais será necessário. É um ganho muito importante para a sociedade sergipana”, diz o membro da Associação dos Deficientes Visuais de Sergipe (Adevise), Jocivaldo Silva de Jesus, afirmando que o CER será uma referência para o Estado, podendo ser comparado ao Hospital Sarah Kubitschek.

Quem assevera a utilidade do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) é a secretária de Estado de Saúde, Conceição Mendonça. “Essa obra é um espaço com destaque tecnológico para a saúde pública de Sergipe. Através dele, atenderemos mais de três mil pacientes ao mês, com serviços de reabilitação motora, auditiva, intelectual e visual. Isso é uma preocuação com a inclusão social para os nossos pacientes”, ressalta.

Conceição Mendonça. Foto: Jadilson Simões

Conceição Mendonça. Foto: Jadilson Simões

Conceição amplia que o CER reflete na responsabilidade do Governo de Sergipe e da Secretaria de Estado da Saúde, em entregar à população um serviço com avanço tecnológico que poucos Estados têm. “Além disso, com uma parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) que reforça ainda mais o nosso compromisso com a educação e saúde sergipana”.

Parceria com a UFS

O reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Angelo Antoniolli, revela que uma das maiores dificuldades é formar recursos humanos específicos para desempenhar funções peculiares. “Com essa parceria institucional da UFS e o CER IV, vamos estabelecer um serviço muito bem qualificado. Nossos alunos e professores estarão aqui dentro atendendo às demandas locais. Além da importância para o aluno ou residente sobre o processo de formação social. Aqui nascerão novas percepções e novas linhas de pensamento na saúde sergipana”.

Angelo Antoniolli e Jackson Barreto. Foto: Jadilson Simões

O Centro Especializado em Reabilitação

O CER IV funcionará atrás do Centro Administrativo, atrás do Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (CASE), no Centro Administrativo, próximo ao Hospital Especializado em Câncer Governador Marcelo Déda Chagas O espaço terá capacidade de atendimento de 2 a 3 mil pessoas/mês e abrigará sala de acolhimento familiar, consultórios médicos (nas especialidades de pediatria, oftalmologia, otorrinolaringologia, ortopedia e traumatologia, neurologia e neuropediatria e psiquiatria) e consultórios para atendimento com psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, nutricionista, assistente social, enfermeiro, pedagogo e psicopedagogo. Uma oficina ortopédica para atender as demandas de órteses e próteses também contará no serviço.

O Centro contará, também, com uma sala multidisciplinar para avaliação do paciente por profissionais de várias especialidades, sala de avaliação auditiva com cabine para audiometria e outras duas: de reabilitação virtual e multiuso para orientação e mobilidade do deficiente visual.

Os usuários contarão com brinquedoteca, biblioteca adaptada, sala de vídeo, campo de futebol, ginásio de fisioterapia ortopédica e piscina coberta e aquecida para pacientes em tratamento de hidroterapia.

Por Tíffany Tavares – Agência Alese de Notícias