Na manhã desta quinta-feira (03), o deputado Gustinho Ribeiro subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe para esclarecer e tranquilizar eleitores, amigos, familiares e todo o povo sergipano sobre a decisão proferida ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe.

No início do seu pronunciamento Gustinho declarou respeitar o acordão do TER/SE, mas deixou claro que discorda dos argumentos usados para cassar o seu mandato. Segundo Ribeiro, o procurador e o relator admitiram que não havia prova alguma do seu envolvimento com o desvio das verbas de subvenções. Continuando, Gustinho garantiu que por suas mãos não passou dinheiro público desviado das subvenções.

O relator do caso, juiz Fernando Escrivani Stefaniu, revelou que seu voto seria pela manutenção do mandato do deputado Gustinho Ribeiro, “é o que está escrito no meu voto”. Mas, que em pesquisa realizada na internet, no momento do julgamento, encontrou em um blog lagartense comentários que diziam que o rompimento do deputado Gustinho Ribeiro com o deputado Valmir Monteiro teria sido apenas uma encenação e que os mesmos teriam se beneficiado dos recursos para as suas campanhas, pois a tesoureira de uma associação que recebeu subvenções da cota do deputado Gustinho Ribeiro era assessora do deputado Valmir Monteiro quando o mesmo exerceu outro mandato.

Segundo a defesa do deputado Gustinho Ribeiro os argumentos utilizados pelo relator para modificar o voto dão brechas para recurso na própria Corte Eleitoral Sergipana, o que será feito em tempo hábil.

No fim do seu pronunciamento Gustinho garantiu que irá provar que fez a coisa certa e que confia na justiça. “A justiça pode até tardar, mas ela não falha. Tenho absoluta consciência que não cometi nenhum ato ilegal e provarei isso para o nosso povo. Para finalizar quero citar duas frases que resumem bem esse momento. A primeira é de Luís de Camões que diz ‘A minha caravela? Ela balança mas não para.’, a segunda frase é do saudoso governador Marcelo Déda, ‘Sou
filho de uma geração que aprendeu cedo a dizer não à injustiça, ao medo e à intolerância. Nas ruas, construímos o maravilhoso momento em que a cidadania fez da luta, festa; e da festa, força.’”.

Por Ascom Parlamentar Dep. Gustinho Ribeiro
Foto: Ascom Parlamentar