Vulnerabilidade é um termo originado das discussões sobre Direitos Humanos, geralmente associado à defesa dos direitos de grupos ou indivíduos fragilizados jurídica ou politicamente.

A vulnerabilidade também é compreendida como a qualidade de vulnerável (que é suscetível de ser exposto a danos físicos ou morais devido a sua fragilidade). O conceito pode ser aplicado a uma pessoa ou um grupo social, conforme a sua capacidade de prevenir, de resistir ou de contornar potenciais impactos. As pessoas vulneráveis são aquelas que, por diversas razões, não têm esta capacidade desenvolvida e que, por conseguinte, encontram-se em situação de risco.

Quem faz parte do Grupo Vulnerável?

Esse grupo de pessoas é classificado em seis categorias: mulheres, crianças e adolescentes, idosos, população em situação de rua, pessoas com deficiência ou sofrimento mental e comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

Além dos vulneráveis acima identificados, existem outros grupos na sociedade classificados como minorias. Estes são constituídos por pessoas que se encontram em uma posição não-dominante no Estado e que possuem características religiosas, étnicas e lingüísticas próprias, que os diferenciam da maioria da população, por exemplo: índios, remanescentes de quilombos, ciganos.
Atendimento ao público em Sergipe

O Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (CAGV) da Polícia Civil de Sergipe atende a um público específico, que frequentemente se torna vítima de diversos tipos de violência. Idosos, homossexuais, mulheres, crianças e adolescentes têm encontrado abrigo constante no DAGV, onde o atendimento ganha força e se especializa diariamente.

A unidade surgiu como delegacia especializada em setembro de 2004 e hoje está instalada em um moderno edifício no Centro de Aracaju, compreendendo a Delegacia Especial de Proteção à Criança e ao Adolescente, a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher e a Delegacia Especial de Atendimento a Grupos Vulneráveis. Além desse núcleo, o DAGV possui ramificações no interior do Estado, por meio de Delegacias de Atendimento a Grupos Vulneráveis nos municípios de Estância, Itabaiana, Lagarto e Nossa Senhora do Socorro.

Além de realizarem o atendimento às vitimas, os agentes e delegados de Atendimento a Grupos Vulneráveis centralizam os procedimentos abertos em outras delegacias relativos a crimes contra o público vulnerável. Eles também abrem inquéritos e termos circunstanciados e fazem investigações de queixas oferecidas através do Disque-Denúncia 181, dos Conselhos Tutelares e de entidades de defesa das pessoas humana, ou ainda por meio dos contatos diretos do órgão.

Contatos

Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV)
Rua Itabaiana, 258 – bairro Centro, Aracaju/SE
(79) 3205-5400

Delegacia Especial de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DEAGV)
Rua Cachoeira, 1115 – bairro Santa Cruz, Estância/SE
(79) 3522-8777

Delegacia Especial de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DEAGV)
Avenida Ivo de Carvalho, 450 – bairro Centro, Itabaiana/SE
(79) 3431-8513

Delegacia Especial de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DEAGV)
Praça Rui Mendes,S/N – bairro Centro, Lagarto/SE
(79) 3631-2114

Delegacia Especial de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DEAGV)
Rua 15, S/N – conjunto Fernando Collor, Nossa Senhora do Socorro/SE
(79) 3256-4001

Por Tíffany Tavares* – Agência Alese de Notícias

*Com informações do site da SSP/SE