A falta de manutenção na ponte Gilberto Amado, que liga os municípios de Estância e Indiaroba, levou o deputado estadual Gilson Andrade (PTC) a pedir a melhoria da iluminação no local. De acordo com o parlamentar, a ponte, às escuras, tem facilitado a ação de marginais. “Construída pelo saudoso governador Marcelo Déda, a ponte Gilberto Amado serve como ponto de assaltos, pois no local os motoristas precisam reduzir a velocidade”, explicou.

Gilson Andrade afirma que a ponte se tornou um ponto turístico, pois moradores e turistas costumam parar no local para tirar fotos, especialmente em época de lua cheia e por do sol. E lembra que essas pessoas correm riscos porque todo o trajeto na área da ponte está às escuras. “Antes, iluminada, ficava bonita, mas lamentavelmente o governo não teve esse cuidado. Faço um apelo para que tomem providências e dê aos sergipanos esse cartão postal de volta”.
A ponte Gilberto Amado recebeu R$ 124 milhões de recursos do Governo Federal, através do Ministério do Turismo, além de contrapartidas do Governo do Estado. Foi erguida para viabilizar um acesso mais rápido para o principal polo emissor de turistas, a Bahia, encurtando a distância da viagem para Salvador, pela Linha Verde, em cerca de 30 quilômetros. É a maior ponte fluvial do Nordeste, com 1.712 metros de extensão e 14,2 metros de largura. Antes, a travessia era feita no local em balsas sobre o rio Piauí, ligando Porto do Cavalo (Estância) a Terra Caída (Indiaroba).