O deputado Gilson Andrade (PTC) fez pronunciamento na sessão de quarta-feira, 24, destacando sua preocupação com o fechamento da Maternidade Zacarias Junior, localizada na cidade de Lagarto, que ocasionou a superlotação da Maternidade Amparo de Maria, em Estância, onde ele realiza plantão todas as terças à noite.
“Desde ontem que a Amparo de Maria está superlotada porque além de atender pacientes da região Sul do Estado e de algumas cidades da Bahia, está com pacientes que vieram dos municípios de Riachão do Dantas e Salgado, por exemplo”, informou.
Em seu discurso o parlamentar questionou como é que o Governo do Estado permite que haja o fechamento da única maternidade da região Centro-Sul de Sergipe.” É necessário que resolva essa situação e reabra esta maternidade o mais rápido possível, senão a assistência obstétrica poderá se tornar um caos no Estado de Sergipe. É necessário que a Secretaria de Estado da Saúde não fique preocupada apenas com o mosquito Aedes Aegypti, porque parece que nesse momento é a única preocupação, pois, outras ações no Estado não estão tendo a devida importância, a exemplo da assistência à essas mulheres num momento tão sublime de suas vidas que é dar a luz”, enfatizou .
O parlamentar salientou  que se o Governo do Estado através da Secretaria de Estado da Saúde não resolver imediatamente essa situação com a reabertura da Maternidade Zacarias Junior, possivelmente a Maternidade Amparo de Maria, em Estância também vai fechar suas portas por falta de leitos, assim como a Santa Izabel e a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, em Aracaju, e esta última que atende exclusivamente casos de alta complexidade será a única aberta, mas, sobrecarregada por não ter condições para atender a demanda de parturientes do Estado de Sergipe”, alertou.
O deputado Gilson Andrade explicou que é de responsabilidade dos três entes federados: o governo Federal, Estadual e Municipal e que se um dos três deixar de cumprir com a sua responsabilidade o sistema fica caótico. “Não importa se a unidade de saúde é pública ou filantrópica, o que importa é que esteja com as portas abertas atendendo a população. É necessário que façamos uma discussão ampla sobre esse problema independente de questão partidária para que todas as mulheres sergipanas não sofram devido à desassistência em relação aos leitos obstétricos do nosso Estado”, frisou.
Ao final do seu discurso o parlamentar sugeriu a formação de uma comissão para realizar uma visita à Maternidade Zacarias Júnior, em Lagarto e assim ouvir dos gestores as razões e problemas desencadeados que culminaram com o fechamento da maternidade de Lagarto. “Sugiro que também façamos uma visita ao Hospital Regional de Itabaiana, além de em outras unidades de saúde existentes em nosso Estado para que possamos fazer uma avaliação concreta das dificuldades dos gestores que estão à frente desses hospitais”, explicou.
Por Ascom Parlamentar Dep. Gilson Andrade – Autimira Menezes