Por Habacuque Villacorte

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) participou da sessão remota da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira (23), para criticar o governador Belivaldo Chagas (PSD) que, diferente de outros chefes de Executivos Estaduais, optou por não comprar vacinas contra a COVID-19, diretamente dos laboratórios, para acelerar o processo de imunização e sem seguir o cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Para Gilmar Carvalho o governador está errado e deveria ter incluído sua assinatura nos ofícios encaminhados pelo Consórcio do Nordeste e Fórum dos Governadores. “O governador está errado e deveria ter assinado o comunicado ao Ministério da Saúde se somando aos demais Estados que têm intenção de comprar a vacina. Mais de uma dezena de governadores assinaram e Belivaldo não assinou”.

Os governadores querem dizer que, independente da atuação do Ministério da Saúde, eles querem comprar a vacina. É claro que, por enquanto, nenhum Estado tem essa autorização, mas quem sabe a Justiça não toma uma providência e permita essa compra”, completou o deputado Gilmar Carvalho.

Taxa de Esgoto

Em seguida, o parlamentar citou a polêmica em torno da taxa de esgoto cobrada pela DESO que em legislaturas anteriores ele já apresentou duas proposituras, com assinaturas populares, que não teriam tramitado. “Sequer foram submetidas para a apreciação do plenário”

Servidores e PEC

Gilmar também externou sua preocupação com a situação dos servidores públicos no Brasil quanto à estabilidade de suas funções e alertou para a votação da PEC Emergencial, que será apreciada e votada na próxima quinta-feira (25), no Senado Federal e, em seguida, pela Câmara dos Deputados, que segundo ele, retira a obrigatoriedade da União, dos Estados e Municípios de aplicarem recursos próprios para a Educação e Saúde.

Vivemos ao deus-dará na Educação e na Saúde. E, infelizmente, as reações têm sido muito pífias até agora. Devem ser duras, inclusive, com a participação das bancadas federais. Não consigo entender como Sergipe tem oito deputados federais e três senadores e não vemos nada para impedir que essa realidade se concretize”, completou Gilmar Carvalho.

Foto: Joel Luiz