Por Habacuque Villacorte

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nessa quarta-feira (15), para voltar a reclamar sobre os preços cobrados pelos combustíveis em Sergipe. Ele fez duras cobranças ao presidente da Petrobras e ao secretário de Estado da Fazenda, que segundo o parlamentar, não promoveu uma necessária Reforma Tributária.

Acompanhando a manifestação do presidente do Banco Central, na Câmara Federal, me chamou a atenção quando ele disse que a Petrobras é muito apressada para dar reajustes nos preços dos combustíveis. E que nem o mercado internacional consegue acompanhar”, detalhou Gilmar Carvalho.

Em seguida, ele acrescentou dizendo que “e o presidente da Petrobras disse, irresponsavelmente, que a estatal fica com apenas R$ 2 dos valores cobrados pelo litro da gasolina. Tanto é mentira que os Estados, inclusive Sergipe, ajuizaram ação contra a estatal, assegurando que se trata de propaganda enganosa”.

Gilmar também discorda da teoria dos Estados alegando que não têm culpa sobre o ICMS que incide sobre os combustíveis. É o mesmo índice de antes porque os governadores querem! Por que, então, eles não propõem para esta Casa uma Reforma Tributária? Poderia surgir uma proposta neste sentido! O fato é que o sergipano está sendo roubado, lesado!”.

Nós vivemos uma situação completamente fora de controle e é como se nada estivesse acontecendo. O GLP aumenta de preço e fica por isso mesmo! Temos que ter uma Reforma Tribuária em Sergipe e precisamos de um presidente de Petrobras que não seja moleque e imbecil! Caso contrário iremos para a bancarrota e ninguém se propõe a resolver o problema”.

Calamidade Pública

Na oportunidade Gilmar Carvalho também comunicou a Mesa Diretora que, em todas as votações de projetos de Decreto de Calamidade de municípios sergipanos, durante a pandemia, ele vai votar contrário. “Percebo que alguns prefeitos estão extrapolando e se aproveitando da situação. Estou falando de corrupção”.

Foto: Jadílson Simões