Simone Almeida nasceu em Campo do Brito e, com vinte e dois anos, tornou-se cega.  Mas Simone não se deixou vencer: aprendeu o braile e continuou a estudar. Ficou em primeiro lugar no Enem e se graduou em Terapia Ocupacional.  Especializou-se em Terapia Cognitiva e Comportamental e, hoje, atende crianças com desenvolvimento atípico, como autismo, síndrome de down ou atraso no desenvolvimento