Por Assessoria Parlamentar

Após o anúncio do fechamento de agências do Banco do Brasil em Sergipe, o deputado Dr. Samuel Carvalho (Cidadania) utilizou suas redes sociais para falar sobre as consequências que a população poderá enfrentar com a medida. Para buscar resolver ou amenizar a situação, o parlamentar apresentou na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) uma moção de apelo para que os deputados federais e senadores da bancada sergipana possam intermediar junto com a superintendência do Banco do Brasil em Sergipe, o não fechamento dessas agências para não prejudicar os funcionários e clientes do banco.

Na justificativa apresentada, o deputado relata que o Banco do Brasil pretende demitir até 5 de fevereiro deste ano, cinco mil trabalhadores por meio de um Plano de Demissão Voluntária (PDV), enquanto providencia o fechamento de 361 unidades de serviços em todo Brasil. Sergipe será afetado, pois uma dessas mudanças aponta a reestruturação da agência no Bairro Siqueira Campos em Aracaju.

De acordo com Dr. Samuel, além da reestruturação da agência no Bairro Siqueira Campos, outras unidades estão na mira do Banco. “Com a mudança, a agência 1224, situada em Aracaju, só atenderá pessoas jurídicas com faturamento superior a um milhão de reais, retirando os caixas e terminais de autoatendimento. Essa reestruturação afetará pequenos e médios comerciantes e os aposentados que recebem nessa mesma agência. Temos ainda a
informação do fechamento de agências em Sergipe. Na nossa pesquisa, vemos que alguns municípios só tem o Banco do Brasil. Se tirar esse banco, como os moradores farão transações? Para onde vão esses trabalhadores? Precisamos pensar nisso.  Não podemos deixar que transformem agências em postos que deixarão de ser capazes de resolver uma série de problemas da nossa população”, indagou o deputado.

Foto: Divulgação Ascom