Por Shis Vitória

Na manhã desta quinta-feira, 13, o diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa de Sergipe, Irineu Fontes, participou da solenidade do I Prêmio de Jornalismo do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE). O evento que teve como tema ‘Direitos Humanos e a Justiça para todos’, aconteceu no auditório José Rollemberg Leite sediado no Palácio TJSE, premiando as melhores reportagens nas categorias: Jornalismo Impresso, Radiojornalismo, Telejornalismo, Webjornalismo, Fotojornalismo e Trabalho Acadêmico.

Desembargador Edson Ulisses premia o presidente do Sindicato dos Jornalistas, Milton Alves Júnior

O presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, desembargador Edson Ulisses de Melo enfatizou a qualidade dos trabalhos jornalísticos apresentados na primeira edição do Prêmio, destacou a importância do papel da imprensa na divulgação de notícias relevantes para a população e fez o anúncio da segunda edição.

“Sinto-me premiado pela participação de tantos profissionais qualificados e jovens estudantes dedicados que trabalharam temas importantes e atuais como Defesa da Mulher e Meio Ambiente. Aproveito para ressaltar que anunciamos também no dia de hoje a publicação do próximo edital dando assim, continuidade neste projeto”, afirmou Edson Ulisses de Melo.

Na solenidade, o diretor de Comunicação da Alese, Irineu Fontes, enalteceu a iniciativa do TJSE em seguir com uma nova edição do prêmio de jornalismo e de valorização do fazer jornalístico.

“É a valorização da atividade jornalística que se consolida em forma de prêmio e saber que será aberto um novo edital é muito interessante, pois é a partir disso que novos nomes vão ganhando força no mercado e ao mesmo tempo fortalece a categoria em sua rotina de atuação”, enfatizou Irineu Fontes.

O evento contou com a palestra do jornalista sergipano e colunista do jornal O Globo, Ancelmo Gois, que abordou o tema ‘De Frei Paulo para o Brasil: a trajetória de um jornalista sergipano’. Em sua explanação, o palestrante parabenizou a iniciativa e pontuou a importância da aproximação da imprensa com o Poder Judiciário.

O jornalista Ancelmo Gois foi o palestrante

“Eu tenho 60 anos de profissão e percebo que o Judiciário sempre foi muito conservador; desenvolver ações como esta é salutar, já que isso permite o fomento da transparência ao aproximar a relação da comunidade, justiça e a comunicação”, frisou Ancelmo Gois.

VENCEDORES

Telejornalismo

1º lugar: Mudança no modelo de ressocialização em Sergipe provoca reinserção de jovens e adolescentes na sociedade, de Leonardo Gomes Barreto, Fredson Navarro, Remi Costa, Jeová Luiz e José Bosco, da TV Atalaia
2º lugar: Patrulha Maria da Penha assegura proteção de vítimas da violência doméstica durante a pandemia, de Gustavo Costa e Jackson Cabral, da TV PMA
3º lugar: 15 Anos Lei Maria da Penha, de Maristela Santos Niz, da TV Sergipe

Profissionais de Imprensa e estudantes participaram do evento

Webjornalismo
1º lugar: Sem-teto – a vida de quem não tem um lugar digno para morar em meio à pandemia, de Wilames Rodrigues, do F5 News
2º lugar: Tribunais de Justiça têm sido a esperança para a saúde negligenciada, de Andréa Moura, do Pra você saber
3º lugar: Nome Social resgata a cidadania de pessoas trans – gratuidade faz pedidos aumentarem, de Antônio Carlos Garcia, do Só Sergipe

Jornalismo Impresso
1º lugar: 70% das famílias de sentenciados em unidades prisionais acreditam no trabalho do TJSE, Milton Alves Junior, Jornal O Dia

Radiojornalismo
1º lugar: Mulheres encarceradas – amor, desagregação e luta, de Magna Santana, da Sim FM
2º lugar: Poderes que protegem, de Lucas Brasil, da Eldorado FM
3º lugar: Equidade de gênero e humanização a luta das pessoas LGBTQIA+ na busca por assistência à saúde e à justiça, de Juliana Correia Almeida, Josafá Bonifácio da Silva Neto e Alysson Lima Araújo, da Rádio UFS FM

Fotojornalismo

A premiação aconteceu no auditório do TJSE

1º lugar: Sem-teto – a vida de quem não tem um lugar digno para morar em meio à pandemia, de Pedro Gabriel Barreto Ramos, do F5 News

Trabalho Acadêmico
1º Lugar: Fake News – a ameaça à democracia e a interferência no processo eleitoral brasileiro, de Edicarlos Araújo Queiroz, da Universidade Tiradentes
2º Lugar: Dois minutos, de Jamile Vasco da Silva Pereira, Isabella de Almeida C. Kodel, Karoline Vieira Faria, Andreeyvyd Almeida Teles, da Universidade Tiradentes.

Fotos: Jadilson Simões