Por Assessoria Parlamentar

Com um Projeto de Lei de sua autoria em tramitação na Alese sobre a Dignidade Menstrual, o Deputado Estadual Talysson de Valmir (PL) recebeu em seu gabinete, nessa quarta-feira (12) a jovem Lenice Ramos, idealizadora e ativista do movimento “Atheneu Onu Mulheres” e o seu professor Yuri Norberto. Dentre várias pautas dos direitos femininos, a principal foi o PL protocolado pelo Deputado que fala sobre a necessidade de alunas em situação de pobreza, matriculadas na rede estadual de ensino, receberem de forma gratuita absorventes higiênicos.
 
Lenice ficou conhecida nacionalmente por seu trabalho à frente da luta pelos direitos femininos em Sergipe. Uma das suas principais causas é a “Dignidade Menstrual”. Ela defende que “a distribuição pelo Estado de absorventes às jovens em condição de pobreza é um direito, defendido, aliás e inicialmente, pela ONU em 2014.” O Deputado Talysson tem um projeto, protocolado ainda em junho de 2021, sobre o tema e que encontra certa dificuldade para ser pautado na Casa Legislativa.
 
“O Projeto ainda não foi pautado e colocado para votação na Alese. Peço urgência devido à importância do projeto, ao número de estudantes que serão beneficiadas e à atualidade do tema. Alguns estados brasileiros já aprovaram, por que Sergipe ainda não?” Questiona Talysson. “Quando soube do trabalho de Lenice, convidei-a para se juntar a nossa luta pela aprovação do Projeto na casa e ela prontamente nos atendeu.”
 
A convite do Deputado, a jovem Lenice esteve em seu gabinete, acompanhada do seu professor/orientador Yuri Norberto, para discutirem maneiras de mobilizar e conscientizar a sociedade sergipana sobre a necessidade e a urgência da propositura. “Eu penso que seja importante termos um deputado que se dispõe a ouvir uma jovem, que tem iniciativas parecidas, e que quer ajudar ao povo de verdade.” Observa Lenice. 
 
“Muitas meninas sofrem com a falta de condições e de informação. A nossa luta vai além de apenas absorventes, a nossa luta é por cada menina que sofre com a carência de algo tão básico. Várias delas, até por ser um tabu o assunto, acabam por improvisar soluções que as prejudicam, como: o uso do miolo de pão e panos. A realidade não pode ser negada, várias delas sofrem com infecções e outros problemas decorrentes do não uso dos absorventes.” Enfatiza Lenice.
 
“A minha única vontade é que esse Projeto seja logo pautado, aprovado e sancionado pelo Governador. Não quero que  o sofrimento de várias meninas sergipanas continue. Trazer Lenice e o seu trabalho pra luta é só mais um indicativo de que a necessidade existe e precisa de uma posição urgente do Estado.” Finaliza o deputado.
 
Foto: Divulgação Ascom