Por Aldaci de Souza

A história política do ex-governador de Sergipe e ex-prefeito de Aracaju, o engenheiro civil João Alves Filho (que morreu aos 79 anos na noite da última terça-feira, 24, em Brasília), foi lembrada nesta quarta-feira, 25, pelos deputados.

Presidente Luciano Bispo destacou a amizade com João

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Luciano Bispo (MDB) disse que se despede do companheiro da vida política.

“Eu perdi um grande amigo de vida política, desde o início da minha carreira e Sergipe perde um gestor brilhante, um grande construtor da era moderna”, destaca.

O deputado Zezinho Sobral (PODE), afirmou que João Alves Filho foi um homem público que em épocas mais difíceis realizou grandes obras.

“Foram grandes feitos realizados em todo o estado ele teve no seu pensamento, o crescimento e o desenvolvimento; um homem que escreveu livros, defendeu teses, um grande pensador do desenvolvimento de Sergipe, que a gente sente muito a sua falta e também reconhece que a vida que ele teve foi em prol de Sergipe, definindo politicamente muitas ações em prol do desenvolvimento. Um exemplo de homem público a ser seguido”, diz acrescentando que João não buscou regalias.

Zezinho Sobral: “João realizou grandes obras em momentos difíceis”

Para o deputado Zezinho Guimarães (MDB) lamentou a perda do visionário e empreendedor.

“Sergipe está de luto pelo passamento de João; o povo perdeu um dos maiores empreendedores da nossa economia e os projetos de João serão lembrados por muitos e muitos anos. Se a gente fechar os olhos, a gente vai ver que tem um legado e depoimentos sobre os projetos de João que hoje sustentam o nosso estado, a exemplo da rodovia José Sarney, da ponte Aracaju-Barra, do Hospital Joao Alves e da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes”, enfatiza.

Referência

Georgeo falou em nome da família Passos

O deputado Georgeo Passos (CIDADANIA), afirmou que João Alves foi uma grande referência na política sergipana para os políticos da família Passos e para os demais políticos sergipanos.

“Além dessa referência, João Alves era conhecido por sua coragem de desbravar novos caminhos. Foi responsável pela realização das obras mais importantes de Sergipe como a Orla de Aracaju e a Ponte Aracaju-Barra. Um homem íntegro que sempre esteve à frente do seu tempo. Neste momento de dor aproveitamos para nos solidarizar com familiares e amigos. Que Deus possa confortar o coração de sua esposa, a senadora Maria do Carmo Nascimento Alves e dos filhos Cristina, Ana Maria e João Neto”, ressalta.

Obras eternizadas

Zezinho Guimarães elencou as maiores obras

O deputado Garibalde Mendonça (MDB), disse ter recebido a notícia do falecimento de João Alves Filho com muita tristeza.

“Não se trata apenas de um ex-governador, mas de um homem que amou de forma extraordinária nosso estado e nossa gente, realizando obras que lhe farão eterno na memória de todos os sergipanos. Estou convicto de que Dr. João faz sua passagem para a vida eterna, na paz de quem por aqui cumpriu sua missão como pai, profissional da engenharia e, sobretudo, como homem público”, observa.

A deputada Goretti Reis (PSD), agradeceu ao homem público João Alves Filho, por participar como correligionária de partido por três  eleições no mesmo partido (DEM).

“Participei na gestão dele à frente do município de Aracaju como secretária municipal de saúde. Agradeço a confiança e a amizade de longos anos iniciada pelo meu pai. Homem inteligente, sensível às causas sociais, grande visionário, empreendedor”, relembra.

Legado

Diná Almeida: “João tratava bem quem era da oposição e da situação”

A deputada Maisa Mittidieri (PSD), ressaltou que hoje a história política de Sergipe perdeu um de seus grandes autores.

“O ex-governador João Alves Filho partiu e deixou um grande legado para todos nós que caminhamos nessa estrada que é cuidar do povo sergipano. João Chapéu de Couro ou João da Água, como também ficou conhecido, foi um dos mais importantes gestores do nosso estado. Sempre defensor do Nordeste, suas obras fizeram com que Sergipe nunca deixasse de avançar. O sertão do estado nunca poderá esquecê-lo”, acredita.

De acordo com o deputado Dr. Samuel Carvalho (CIDADANIA), afirmou que Sergipe amanheceu muito triste com a notícia da morte de João.

Dr Samuel: “Sergipe amanheceu mais triste”

“Ele foi um dos grandes estadistas do nosso estado e deixa um legado incalculável para o povo sergipano. Desejamos os sentimentos para a senadora Maria do Carmo, bem com seus familiares e que o Espírito Santo possa consolar os corações enlutados e ficam aí os ensinamentos para as futuras gerações de um homem que dedicou a sua vida toda em prol do povo sergipano”, entende.

A deputada Diná Almeida (PODEMOS) observou que até mesmo os adversários têm uma grande admiração pelo ex-governador de Sergipe. “Não só pelo trabalho dele, mas pela maneira como Dr. João tratava as pessoas. Estou falando isso porque estivemos dos dois lados políticos: como adversários e aliados. É orgulho para os sergipanos tê-lo como deputado, como prefeito e governador. Que todos nós políticos sigamos pelo menos 50% do que ele foi. Vai deixar muitas saudades”, acredita.

Adailton Martins: “Orgulho de ter trabalhado com Dr. João”

O deputado Adailton Martins (PSD), lembrou ter trabalhado com Dr. João quando da construção do Distrito Industrial de Nossa Senhora do Socorro. “Eu tenho orgulho de ter trabalhado com ele, aprendi muito e todas as grandes obras do estado de Sergipe têm o dedo de João Alves e hoje o sentimento é de pesar pelo falecimento desse grande homem”, diz.

João Pelé

O diretor institucional da Assembleia Legislativa de Sergipe e ex-deputado Venâncio Fonseca costuma chamar o ex-governador de Sergipe de João Pelé.

Venâncio compara João Alves Filho com Pelé

“Foi um grande homem público; era uma figura humana extraordinária; um político diferenciado que tive a honra de participar do primeiro governo dele como secretário da Indústria, Comércio e Turismo e depois como líder do seu governo aqui na Assembleia Legislativa. Eu defino Dr. João como o Pelé da política sergipana, pois Pelé dentro de um campo com a bola no pé, pensava na frente de todos os jogadores e quando menos esperava ele fazia o gol. E João Alves tinha essa visão futurista. Há 30 anos preparou Aracaju para o que é hoje com essas grandes avenidas; construiu o Hospital João Alves Filho sabendo que no futuro, o Hospital Cirurgia não teria condições de atender às demandas, sem contar com a construção da ponte Aracaju/João Alves”, elenca.

Fotos: Jadilson Simões