Os deputados estaduais aprovaram durante a sessão plenária, nessa sexta-feira (26), os projetos encaminhados pelo Executivo, pelo Tribunal de Contas e Procuradoria Geral da Justiça e de autoria dos próprios parlamentares.

O tema mais polêmico travado no debate desta manhã foi o projeto de Decreto Legislativo nº 02/2015, de autoria da atual Mesa Diretora da AL, que aprovou as indicações dos membros do Conselho Superior da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe  (Agrese). Por 11 votos a favor e seis contra, exceto os votos dos deputados Gilson Andrade (PTC) e Robson Viana (PMDB), que estavam ausentes no momento da votação.
O líder do Governo o deputado estadual Francisco Gualberto (PT) pediu atenção dos parlamentares argumentando que o nenhum governo consegue firmar uma política sem os cargos de confiança. “ A Aprovação se faz necessária para que a máquina governista possa realizar seus trabalhos”, argumentou.

O líder da oposição deputado Capitão Samuel, liberou a bancada oposicionista para votar livremente porque entende a necessidade da Agrese, porém argumentou a necessidade de que quando houver matéria sobre reajuste em serviços concessionários, cuja fiscalização cabe a Agrese, que os deputados sejam comunicados e possam debater sobre o tema. “A Agência deve ter um papel fiscalizador, atuando em favor da sociedade”, afirmou Samuel.

Por Glice Rosa – Agência Alese de Notícias