Por Habacuque Villacorte

O deputado estadual Samuel Carvalho (Cidadania) participou da sessão remota da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira (23), para criticar as declarações do governador Belivaldo Chagas (PSD) que, em entrevista no rádio, criticou o senador Alessandro Vieira (Cidadania), que cobrou gestão do Executivo quanto à vacinação contra a COVID-19.

O governador, lamentavelmente, deu um ‘piti’ na entrevista do rádio e, pelo visto, ele não gosta de ser criticado. Talvez tenha ouvido algo dos assessores ou não assistiu ao vídeo direito, mas o senador Alessandro lhe fez uma crítica dentro da normalidade plausível e em nenhum momento falou sobre compra ou não de vacinas”, pontuou Samuel Carvalho.

O deputado disse que o senador apenas existiu que o governador assuma a responsabilidade da possível falta de estrutura de alguns municípios. “O governador apenas transferiu a responsabilidade para os prefeitos. Mas quem é o chefe maior desse Estado? Qual o problema em receber uma crítica construtiva de ajudar os municípios com dificuldade em vacinar?”, questionou.

Em seguida, Samuel Carvalho disse que, segundo dados do G1/Estadão/Folha, Sergipe está hoje na penúltima posição do País sobre vacinação de primeira dose. “Agora toda crítica é política? Nós desarmamos o palanque em novembro passado, mas o governador falou que o senador está no modo eleição! O governador é quem está no modo avião, inerte e parado, no combate à COVID”.

O governador tem que assumir a responsabilidade como um dos Estados que menos vem vacinando no Brasil. Tem que tomar as rédeas e pensar em um plano estadual de vacinação e na retomada da economia. Questionado sobre reduzir o ICMS do combustível, ele disse que não podia, que tinha que ouvir os municípios! Quem chegou para resolver, vai pra casa no próximo ano, para resolver as coisas dele”, completou Samuel Carvalho.

Foto: Joel Luiz