Por Assessoria da Parlamentar

Como forma de pedido de socorro e ajuda para mulheres em situação de violência doméstica ou familiar a deputada estadual e presidente da Frente parlamentar em Defesa da Mulher, Maisa Mitidieri (PSD), protocolou na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) o projeto de lei que institui no Estado o Programa de proteção às mulheres intitulado: “Sinal Vermelho”. 

A propositura segue os parâmetros da campanha “Sinal Vermelho contra a violência doméstica”, criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Associação dos Magistrados do Brasil (AMB). O código sinalizado por um “X” na cor vermelha feito na palma de uma das mãos, ou mesmo a verbalização da frase: “Sinal vermelho”, constitui uma forma de efetivar o pedido de socorro e ajuda da vítima em situação de violência doméstica.

“O Programa tem como proposta um ato simples, mas que pode salvar muitas vidas. Com um “X” vermelho desenhado na palma de uma das mãos, as vítimas poderão contar com o apoio de atendentes de farmácias, repartições públicas, e outros estabelecimentos que estiverem abertos”, explica a deputada. 

As ações de combate à violência doméstica a qual se refere este projeto, poderá representar para o Estado de Sergipe um grande avanço neste momento delicado em que as vítimas, muitas vezes, não conseguem denunciar as agressões porque estão sob constante vigilância devido às ações de enfrentamento a Covid-19. “Desde o início da pandemia os dados apontam um crescimento nos números de violência doméstica, mas também a diminuição no quantitativo de denúncias, o que nos faz crer que as mulheres estão sendo violentadas sem conseguir denunciar. E diante desse cenário não podemos ficar de braços cruzados”, ressalta Maisa.