Por Stephanie Macêdo

Amanhã, dia 26 de setembro, é o Dia Estadual do Deficiente Auditivo. A data foi instituída por meio de Projeto de Lei de autoria da ex-deputada Ana Lúcia Vieira (PT). De acordo com a Lei 6. 876, de 03 março de 2010, sancionada à época pelo então governador Marcelo Déda Chagas (PT), o objetivo da lei, que institui também a Semana Estadual do Deficiente Auditivo, é de promover atividades para proporcionar uma ampla reflexão sobre a condição de vida do deficiente auditivo, possibilitando-lhe maior isenção e política.

Para a deputada Kitty Lima (Cidadania), a comemoração da data e da semana estadual do deficiente auditivo é válida por promover avanços e iniciativas que visam enfatizar diretos, onde a sociedade e os governos têm a obrigação de ouvi-los, entendê-los e oportunizar seu completo desenvolvimento enquanto cidadãos.

“É preciso conscientizar a sociedade ouvinte, a fim de combater o preconceito e gerar visibilidade para as pessoas com deficiência auditiva promovendo cada vez mais a sua inclusão em todos os âmbitos da sociedade evitando qualquer tipo de segregação, sendo necessário que as políticas públicas cumpram o papel estabelecido por Lei e sejam executadas de forma coerente, no atendimento a todos, sem qualquer distinção”, declarou a parlamentar.

O líder do governo, Zezinho Sobral (Pode), lembra da iniciativa do Governo do Estado para esse fim, quando, através da Secretaria de Inclusão Social, em 2016, foi implantado a Central de Libras em Sergipe, iniciativa que oferece serviço gratuito para atender à demanda por intérpretes.

“A Central de Libras disponibiliza intérpretes especializados na Língua Brasileira de Sinais (Libras) para  dar apoio a essa comunidade, auxiliando nos serviços públicos. A semana é um momento importante, por levar em consideração muitos temas e inclusive, por oportunidade de divulgação dos serviços ofertados”, destacou Zezinho. 

De acordo com o último Censo do IBGE (2010), em Sergipe há 3.303 pessoas surdas; 20.033 pessoas com deficiência auditiva severa e 88.362 com alguma dificuldade para ouvir. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostram que existem, no Brasil, mais de 15 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência auditiva, seja total ou parcial. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a perda auditiva é a deficiência mais comum em todo o mundo.

Dia Nacional dos Surdos

No dia 26 de setembro também é comemorado o Dia Nacional dos Surdos no Brasil. É um dia que celebra as conquistas da Comunidade Surda e sua luta pela inclusão dos surdos na sociedade. A data foi oficializada pelo decreto de lei nº 11.796 em 29 de outubro de 2008

Desde então, muitas conquistas já foram alcançadas, como a oficialização da Libras como segunda língua nacional, a obrigatoriedade do ensino de Libras na formação de professores, a obrigação do ensino bilíngue para crianças com deficiência auditiva e a obrigatoriedade da presença de um intérprete de Libras nos órgãos públicos. Ainda há muito a se fazer para garantir a total inclusão das pessoas surdas no Brasil, e a data serve para nos lembrar disso e promover o diálogo sobre o assunto.

 

Foto: bc.edu