Por Aldaci de Souza

Após a sessão extraordinária de posse da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa eleita para 2º Biênio da 19ª Legislatura na manhã desta terça-feira, 2, o governador Belivaldo Chagas fez a leitura da mensagem de prestação de contas na abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa de Sergipe. Ele destacou a união dos Poderes e a atuação da Alese quanto ao enfrentamento da pandemia; homenageou as famílias das vítimas da Covid-19, os profissionais de saúde e da segurança que trabalham na linha de frente de combate à doença; anunciou a criação de um memorial e investimentos nas áreas de infraestrutura, saúde e turismo. E anunciou o pagamento dos salários dos servidores dentro do mês já a partir de fevereiro, além do 13⁰ na data do aniversário.

Respeitando as medidas de distanciamento social em virtude da pandemia do novo coronavírus, a fala do governador foi transmitida por videoconferência. “Aqui, houve o necessário consenso sobre as medidas tantas vezes impopulares em vista das circunstâncias, mas, que deveriam e devem ser efetivamente adotadas para evitar o desastre maior. O Poder Legislativo, cujos integrantes mais se aproximam do povo e melhor interpretam os seus sentimentos, nesses momentos de incertezas, de muitas contradições e discrepâncias, foi fundamental para que encontrássemos as formas de ação mais adequadas no duro enfrentamento com a pandemia”, diz.

Gratidão

A leitura do governador foi de homenagem e gratidão aos familiares e amigos (dos 2.700 que perderam a vida ao longo desta catástrofe da Covid-19), que sentiram de perto o impacto dessas mortes.

“Levamos a nossa solidariedade, mas o luto e a dor também se estendem por todos os sergipanos, por todos nós brasileiros. Somos irmãos e compartilhamos esse imenso sofrimento coletivo”, ressalta agradecendo aos profissionais de saúde, sem os quais o sistema de saúde entraria em colapso e aos que integram o sistema de segurança, convocados para manter os protocolos de prevenção, coibir excessos e dar tranquilidade à sociedade.

Memorial

Belivaldo anunciou que Sergipe em algum tempo, ultrapassada a quadra dolorida de sofrimento e angústia, criará um Memorial para que fique perenizado e possa ser lembrado pelas futuras gerações, o período de sofrimento e luto. “E a têmpera forte daqueles engajados nas linhas de frente com o altruísmo e a solidariedade que são e serão para sempre as melhores características do nosso povo, que respeita a vida, crê e exalta os valores humanos e assim, nem mesmo um vírus que percorre todo o planeta e castiga intensamente o nosso país, poderá enfraquecer a nossa vontade de permanecer lutando para preservar vidas e restabelecer a normalidade do nosso dia a dia”, entende.

Desafio

Ressaltando a maior tragédia sanitária registrada no Brasil e em todo o mundo desde a ocorrência da Gripe Espanhola, ele lembrou que cada pandemia tem a sua característica própria. “Embora sem a letalidade daquela registrada em 1918, a Covid-19, apesar do avanço científico e dos procedimentos modernos da medicina, representou um desafio de ser superado em face do desconhecimento em relação ao vírus e à capacidade de disseminação quase imediato do contágio pela facilidade e rapidez como as pessoas se deslocam por todas as partes do planeta”, diz.

Vacinas

Sobre a vacinação, o governador afirmou que apesar de todos os episódios assistidos, o momento é de comemorar a chegada dos imunizantes. “Em meio a tanto sofrimento, a tanta dor e tantas mortes, a vacinação que se inicia é com certeza, o único caminho para que retornaremos à normalidade das nossas vidas e nos devotemos mais intensamente ao trabalho que é necessário para compensar as perdas materiais que sofremos. As outras inesquecíveis perdas, teremos de apaziguar com a fé que alimenta as nossas almas”, entende.

Prestação de Contas

Sobre a prestação de contas caracterizada como a relação republicana entre os poderes, o gestor garantiu que para que a vida continuasse mesmo diante de todos os riscos, a capacidade gerencial do estado foi mantida, apesar das circunstâncias e da redução no ritmo da economia.

“A pandemia chegou no momento exato em que a Petrobras completava o processo de desmonte de todo o seu parque industrial de Sergipe. Foi um golpe muito duro e que se consumou com um estranho procedimento de urgência. De repente nada aqui tinha importância para a petroleira que fez uma interrupção abrupta de atividades, uma retirada danosa à economia sem justificar”, lamenta ressaltando a ação do ministro das Minas e Energia Bento Albuquerque para que a Fafen fosse reaberta sob o comando da Unigel.

Receitas e despesas

Quanto ao equilíbrio das receitas e despesas, ele informou que o Governo de Sergipe está atravessando o limiar. “Os alicerces estão construídos para que seja criado com a indispensável segurança, o ambiente propício para uma presença maior do governo nas ações indutoras do desenvolvimento econômico e social, visando retomar o crescimento e gerar empregos. Temos urgentemente que reverter as expectativas desanimadoras, de afastar o pessimismo com olhos voltados para a recuperação plena das atividades produtivas e nesse propósito, unirmos força com o empresariado, para que sejam mantidos os investimentos, única forma de aliviar o sofrimento humano e o desassossego social que o desemprego provoca”, observa agradecendo aos deputados a ajuda para manter o equilíbrio fiscal.

Investimentos

O governador anunciou investimentos nos setores de infraestrutura, saúde e turismo, dando sequencia ao programa iniciado ano passado, no auge da primeira onda da Covid-19, para dar fôlego à economia sergipana.

“Não tem sido uma tarefa comprimir gastos, utilizar recursos para direcioná-los de acordo com prioridades estritamente obedecidas, ao mesmo tempo, modernizar o sistema arrecadador. Temos vivido tempo difíceis e temos todos mantido a fé e a esperança, que permanecemos confiantes e nos mantenhamos solidários, para que possamos corresponder aos anseios dos sergipanos”, concluiu.

O presidente da Alese, deputado Luciano Bispo agradeceu ao governador o entendimento com a Assembleia Legislativa de Sergipe, o relacionamento institucional e ajuda. A transmissão da Sessão Extraordinária foi ao vivo pela TV Alese, canal aberto 5.2, SKY (canal 348.2) e Vivo (canal 16 IT TV) e pelo YouTube da TV Alese.  

Foto/reprodução YouTube