A deputada Ana Lúcia Vieira (PT), falou na sessão desta quarta-feira, 29, do Projeto Ocupe a Praça, realizado pelo Centro Cultural de Aracaju na Praça General Valadão (antigo prédio da alfândega), com filmes, músicas, danças e várias atividades culturais. Ela destacou que na edição desta sexta, a homenagem será para os poetas, entre eles, o irmão da parlamentar: Mário Jorge Vieira.

Revista foi lançada em 1980

Revista foi editada em 1980

“Quero convidar os colegas deputados e a sociedade de um modo geral para que compareça à Praça General Valadão a partir das 19h de hoje, quando a nossa família estará reeditando a revista da Sociedade de Cultura Artística de Sergipe, idealizada pela jornalista Ilma fontes e editada em 1980, em homenagem ao poeta Mário Jorge, que se vivo, estaria completado 71 anos de idade”, ressalta.

Jacinta Clotilde

Ana Lúcia falou ainda sobre a Conferência Municipal da Igualdade Racial, com o tema Empoderamento da Mulher Negra, que foi realizada na manhã desta sexta-feira, no auditório do Museu da Gente Sergipana, apresentando Jacinta Clotilde do Amor Divino e sua herança cultural.

Trata-se da escrava que se tornou senhora de engenho e defensora da liberdade.

 

“A conferência sobre Jacinta Clotilde ministrada pelo historiador Luis Fernando Soutelo foi organizada pelo intelectual e escritor Severo D’Acelino, em homenagens às mulheres negras. Severo descobriu em suas pesquisas, que essa escrava se casou um padre de Estância e é a mãe de Francisco Camerino e ninguém nunca desvendou esse mistério. Uma mulher muito inteligente, que foi alfabetizada pelo seu marido, foi administrar um engenho em Arauá e criar os filhos”, informa.

Por Agência de Notícias Alese – #RedeAlese

Fotos: Jadilson Simões