A sociedade sergipana participou na data de hoje, 5 de setembro, de um cenário memorável para a história da Educação de Sergipe. É que o governador do Estado, Jackson Barreto, concedeu a Medalha do Mérito Aperipê à educadora Ana Maria Araújo Freire, Nita Freire, esposa de um dos pensadores mais notáveis na história da Pedagogia Mundial, Paulo Freire (in memoriam). A solenidade da entrega da medalha do Mérito Aperipê,- maior honraria concedida pelo Poder Executivo do Estado de Sergipe – ocorreu no Palácio Museu Olímpio Campos.

O brilho da emoção lhe vieram aos olhos quando falou em público sobre o seu amor e legado deixado por seu esposo em suas inúmeras obras escritas “ Sou sucessora legal das obras de Paulo, vocês não sabem da alegria enorme, imensa, profunda e verdadeira sobre essa importante homenagem que o Estado de Sergipe me traz. Receber essa comenda que tem uma conotação muito significativa, é um prestígio que o Estado de Sergipe está me dando, me lisonjeando e vem num momento muito difícil para a História do Brasil. Assino contratos, viajo, faço a gestão da obra deixada por Paulo, a fim de levar a quem precisa o conhecimento da liberdade por meio da Educação”, declara a homenageada, Ana Freire.

Governador Jackson Barreto fez menção às perseguições de ex-presidentes do Brasil contra a vida de Paulo Freire, por conta de sua forma única de falar sobre a Educação que liberta. 

Aqui em Sergipe eu retirei de algumas escolas os nomes dos ditadores de todas as unidades estaduais de ensino de Sergipe. Paulo Freire foi exilado, perseguido por conta de uma mensagem que produz a liberdade. Nomes como Castelo Branco e Médici, opressores de Paulo Freire não poderiam estar em nossas Escolas. O Colégio Castelo Branco, por exemplo, passou a se chamar: Colégio Estadual Professor Paulo Freire”, pontuou o governador do Estado, dizendo que a mudança foi primordial.

Prestigiando a solenidade da entrega da Medalha de Mérito Aperipê, o presidente da Assembleia Legislativa, Garibalde Mendonça, salientou que a medalha dada pelo governador Jackson Barreto à Ana Freire foi devidamente bem escolhida. “ A medalha é para pessoas pensantes, culta e historiadora como é a esposa de Paulo Freire, a professora Ana Freire. Paulo Freire foi um grande mestre da Educação, tem um grande trabalho prestado no Brasil, em Sergipe, e e mundo afora”, destacou o presidente da Casa Legislativa.

A deputada Ana Lúcia contou que a Ana Maria Freire é uma intelectual, e que, desde o falecimento do seu marido, dedica sua vida em divulgar toda sua obra, inclusive algumas inéditas.

Hoje é um dia muito importante para a história da educação de Sergipe. Paulo Freire é o patrono da nossa educação e essa honraria que o Estado concede a historiadora Ana Freire é de extrema importância para nós educadores”, afirma a deputad.

Segundo ainda a parlamentar, a indicação á medalha é uma proposta que o governador está respeitando, em termos da memória de Marcelo Déda, que quando era governador deu Título de Cidadania a Paulo Freire. “Em 2012, Déda dialogou com comigo, disse que tinha muita vontade que a viúva de Paulo Freire recebesse esse título, a fim de também homenageá-la dando a maior comenda do Poder Executivo. Conversei com Jackson e ele me disse que queria que fizesse exatamente como Déda havia pensado e assim está sendo feito”, esclarece Ana Lúcia.

Galardões

Há quatro anos, em 13 de abril de 2012, foi sancionada a lei 12.612 que declara o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira. Já em Sergipe, por sua contribuição na área da Educação, Paulo Reglus Neves Freire, Paulo Freire, passou a ser Patrono da Educação Sergipana, por meio da Lei 7.382/2012 – a qual prevê que todo mês de setembro, na semana na qual o dia 19 estiver inserido, poderão ser desenvolvidas atividades pedagógicas, seminários exposições sobre as obras e a história do educador, por se tratar do dia do seu nascimento.

Por Stephanie Macêdo – Agência Alese de Notícias