Por Luciana Botto- Rede Alese

 

A Assembleia Legislativa de Sergipe, através dos seus deputados, lamenta com pesar a morte do ex deputado estadual e ex- prefeito de Lagarto, Rosendo Ribeiro Filho, falecido na manhã deste domingo, 08, no hospital São Lucas.

Ribeirinho, como era conhecido, foi presidente da Assembleia Legislativa no ano de 1968, e no ano seguinte teve seus direitos políticos cassados pela Ditadura Militar.

Em 2015, o Poder Legislativo corrigiu a injustiça política histórica, devolvendo simbolicamente o mandato ao ex- deputado estadual, Rosendo Ribeiro Filho, em solenidade realizada na Alese, proposta pelo Projeto de Resolução nº 05/2015.

Ribeirinho é avô do atual deputado federal Gustinho Ribeiro (Solidariedade), e pai do Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado e ex-deputado estadual, Luiz Augusto Ribeiro.

O corpo está está sendo velado na Assembleia Legislativa de Sergipe, e à tarde segue para o município de Lagarto,  onde será velado em sua residência, na Praça da Piedade, nº 32. O sepultamento será amanhã às 10h no Cemitério Senhor do Bonfim, cidade onde nasceu e tornou-se líder político.

 

Biografia

Rosendo Ribeiro Filho nasceu no município de Lagarto em 31 de janeiro de 1928. Segundo filho de uma família de oito irmãos, Ribeirinho, como é carinhosamente chamado, aprendeu cedo a gostar de política e ingressou na vida pública em 1954, quando foi eleito vereador em Lagarto.

Em 1958 foi eleito deputado estadual pela primeira vez, conseguindo posteriormente mais quatro mandatos na Assembleia Legislativa (1959-1962/1967-1969/1987-1991/1991-1995/1995-1999), tornando-se o único deputado a ocupar todos os cargos da Mesa Diretora da Casa.

Em 1962, Ribeirinho voltou a disputar a eleição municipal em Lagarto, desta vez para prefeito, conseguindo se eleger e administrando o município entre os anos de 1963 e 1966. Em sua gestão Ribeirinho expandiu a cidade, mudando o local da feira livre e construindo o Mercado Municipal. Outra importante obra do velho guerreiro, como seus parentes também o chamam, foi a construção da caixa d’água municipal.

Em 1967, Ribeiro Filho retornou a Assembleia Legislativa. Em seu segundo mandato, e após ter sido prefeito de Lagarto, Ribeirinho era um político de rápida ascensão, líder regional e com um futuro muito promissor. Foi cassado em 1969

 

Foto: Jorge Henrique com biografia no PL de Resolução