Abandono do Mercado Municipal de Lagarto é denunciado por Goretti Reis  

Publicada: 09/03/2022 às 13:34

3/9/2022

Por Assessoria Parlamentar

Na Sessão Mista da Assembleia Legislativa de Sergipe, desta quarta-feira, 9, a deputada estadual, Goretti Reis (PSD) denunciou o descaso da gestão de Lagarto com o Mercado Municipal José Correa Sobrinho que se encontra em total abandono. A parlamentar, indignada, lamentou a tentativa de estupro, no local, semana passada. Para amenizar o caos do mercado, Goretti esteve no 7º Batalhão solicitando providências porque a situação do local já é caso de polícia.   

“A situação do mercado é preocupante. Estamos falando de violência. O problema é antigo, desde a licitação para a ocupação dos boxes. Quem investiu está indignado. Em visita ao mercado conversei com os donos dos estabelecimentos para conhecimento real da situação, e infelizmente, é caótica. A gestão faz vistas grossas às irregularidades. A não resolução dos problemas tem gerado sérios transtornos à população. Homens utilizam o banheiro feminino, som alto e até práticas sexuais são rotineiras. Diante dos fatos, as mulheres se sentem inseguras no ambiente, inclusive em usar os banheiros. “Não é isso que a sociedade lagartense quer e merece”, lamentou a deputada. 

A parlamentar solicitou apoio da Polícia Militar com rondas frequentes, principalmente às segundas-feiras. “Estarei com a delegada da Mulher conversando sobre a denúncia de tentativa de estupro e a vulnerabilidade do mercado para os que ali trabalham e frequentam. É preciso fiscalizar e apoiar a Guarda Municipal para que atue na localidade”, disse a deputada.  

A deputada estadual Maria Mendonça, em um aparte, parabenizou as pautas apresentadas por Goretti. “São de grande relevância o que a senhora traz a esta Casa sobre violência contra a mulher e a questão de nossos enfermeiros e enfermeiras, aflitos ao longo desse tempo por causa desse Projeto que tramitou tanto tempo no Congresso Nacional e não foi votado”. 

Foto: Jadilson Simões

Outras notícias para você