28 de junho: Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+

Publicada: 28/06/2022 às 8:36

28/6/2022

Por Shis Vitória/Agência de Notícias Alese

Nesta terça-feira, 28 de junho, em todo o mundo ocorrem celebrações pelo Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+. A data é importante para a reflexão sobre a igualdade de direitos entre as pessoas em qualquer situação, o respeito à diversidade e o combate a toda forma de discriminação e, em especial, à LGBTfobia.

O ano era 1969 e uma marcha de frequentadores de um bar gay, nos Estados Unidos, pediu basta à violência cometida contra à comunidade LGBTQIAP+. Juntos, os clientes deram as mãos e pediram que respeitassem o direito básico: o de existir. Com isso, o dia 28 de junho ficou conhecido como Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+.

Em 2021, o Estado de Sergipe deu um grande passo em prol da causa com a criação do Conselho Estadual de Promoção da Cidadania e Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (CONLGBT), legitimado pela Assembleia Legislativa de Sergipe com a Lei Nº 8.857/2021. O Conselho é um grande salto no fortalecimento das políticas públicas e dos direitos humanos em Sergipe, sendo um importante espaço representativo e democrático. A população LGBTQIAP+ que, ao longo do tempo, tem sido vítima de tantas formas de violência passa a contar com um instrumento significativo na promoção e defesa dos seus direitos. O Conselho será composto por 12 representantes da sociedade civil com atuação em atividades de promoção da cidadania e direitos humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Queer, Intersexo e mais, bem como ao enfrentamento à LGBTfobias e suas formas de discriminação no Estado, além de 12 representantes governamentais indicados pelos órgãos que compõem o Conselho.

A referência técnica para a população LGBTQIAP+ da Diretoria de Direitos Humanos (DIDH) da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS), Adriana Lohanna, destaca a criação do Conselho como o avanço mais recente. “O dia 28 de junho é um dia que marca historicamente a luta do movimento LGBTQIAP+ baseado no ato que ocorreu no bar Stonewall, nos EUA, em 1969, e aqui em Sergipe temos como um processo de luta e conquista mais recente a criação do Conselho Estadual de políticas públicas LGBTQIAP+ que contou com o apoio de parlamentares como João Marcelo, Zezinho Sobral, Iran Barbosa, entre outros, e que neste momento se encontra em processo de implantação, inclusive, foi feito um chamamento público destinado a escolha das entidades da sociedade civil que irão compor o Conselho e, consequentemente, já foram enviadas comunicações às referidas secretarias de Estado que estão representadas no mesmo para que enviem seus respectivos representantes. O edital se encontra como concluído e estamos recepcionando os nomes de titulares e suplentes que irão integrar este Conselho e, juntamente com a SEIAS, ficou decidido a realização da solenidade simbólica de posse em paralelo com o Seminário da Parada LGBTQIAP+ que irá discutir o controle social na Semana da Parada programada para acontecer em agosto”, afirmou.

Adriana Lohanna também comentou sobre a campanha Orgulhe-se de ser você! “Trata-se de um cenário super importante e através desta campanha a SEIAS reforça que a inclusão se faz a partir da diversidade com o tema ‘Orgulhe-se de ser você!’ com o intuito de reforçar a necessidade em dar visibilidade a essa população não só por meio de política públicas, mas também em despertar o orgulho por ser quem é”, disse.

O deputado estadual Zezinho Sobral (PDT) aprovou a criação do Conselho sendo um grande salto no fortalecimento das políticas públicas e dos direitos humanos em Sergipe. “A criação do Conselho CONLGBT reforça nosso compromisso de acolher, respeitar e garantir todos os direitos, respeito e conscientização da população. Todo ser humano tem que ter espaço na sociedade. A diversidade tem que ser respeitada. É uma maneira de dizer não à intolerância, ao preconceito e dizer sim à inclusão e ao respeito”, justificou.

O deputado estadual Iran Barbosa (PSOL) também foi favorável a criação do CONLGBT, vinculado à Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social que cumpre a tarefa de promover a articulação dos órgãos e entidades envolvidos na implementação das ações que assegurem a promoção da cidadania e direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

Para Iran, o CONLGBT atende a uma reivindicação antiga da comunidade LGBTQIA+ de Sergipe e surge para fortalecer as lutas e as pautas históricas deste segmento da sociedade, bastante discriminado e atacado nos seus direitos. “Essa é uma luta inclusive pela garantia da vida, porque todos nós sabemos que o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+ no mundo, em crimes sempre bárbaros e violentos. Essa é ainda uma mácula muito grande entre nós”, manifestou.

Rebelião de Stonewall Inn

A data de 28 de junho, como Dia do Orgulho LGBTQIAP+ , tem origem no ato de resistência à repressão policial, em 1969, no bairro Greenwich Village, de Nova York, que é marcado pela convivência pacífica de diversidades étnica e sexual. Nesse dia, o bar Stonewall Inn, voltado à comunidade LGBTQIAP+ , foi alvo de uma inspeção por conta de seu público, na qual 13 pessoas foram detidas, entre funcionários e clientes. Quando uma mulher foi agredida na ação e pediu socorro, pessoas que circulavam pela região juntaram-se para defendê-la.

A reação popular cresceu, e os policiais tiveram que se refugiar dentro do bar, até que chegasse reforço das forças de segurança. As manifestações mobilizaram milhares de pessoas e seguiram na cidade por cinco dias, contra a perseguição policial e a discriminação generalizada contra a comunidade LGBTQIAP+. O episódio ficou conhecido como Rebelião de Stonewall Inn.

Foto: Divulgação

Outras notícias para você