Título de Cidadania Sergipana é entregue ao médico Virgílio Fernandes

Publicada: 01/12/2022 às 12:54

Por Aldaci de Souza – Agência de Notícias Alese

O médico baiano e professor-doutor Virgílio Fernandes de Araújo Júnior, recebeu na manhã desta quinta-feira, 1º, na Assembleia Legislativa de Sergipe, o Título de Cidadão Sergipano. A propositura é de autoria da deputada Maria Mendonça (PDT), que destacou a atuação do homenageado.

Deputada Maria Mendonça faz a entrega do Título de Cidadania Sergipana

“Tenho profunda admiração pelo trabalho e dedicação do Dr. Virgílio Fernandes, voltado à Saúde da Mulher e para coroar a nossa gratidão e reconhecimento, hoje temos a honra de homenageá-lo com o Título de Cidadão Sergipano, cuja concessão é conferida através de Projeto de Resolução de nossa autoria. Embora tenha nascido no município de Jacobina, na Bahia, a afinidade com Sergipe lhe é peculiar, pois parte da família do seu pai, Virgílio Freire de Araújo, é natural do município de Boquim”, observa a deputada.

Maria Mendonça destacou no discurso o vasto currículo do médico e agradeceu por ele ter escolhido o Estado de Sergipe para promover e atuar diretamente em favor da qualidade de vida das mulheres e, consequentemente, de toda a sociedade. “O caminho iluminado que Vossa Senhoria tem trilhado ao longo da vida, revela, sobretudo, quão grande e generoso tem sido para o povo sergipano que, neste momento, lhe acolhe com muito orgulho e amor, como conterrâneo.  Saiba que a sua contribuição para a saúde feminina em Sergipe, assim como para a pesquisa científica e para a Medicina, jamais será esquecida”, ressalta.

Homenageado

Dr. Virgílio fez um discurso de agradecimentos e cuidados com a saúde

Dr. Virgílio nasceu na cidade baiana de Jacobina; é filho de Virgílio Freire de Araújo e Geni Fernandes de Araújo. Casado com a médica mastologista Tânia Maria Biller Teixeira, tem cinco filhos: Fábio, Michele, Tatiana, Lara e Bruno. E, cinco netos: Ana Júlia, Sofia, Valentina, Lorenzo e Clara. Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Sergipe; fez Pós-graduação e doutorado na Faculdade de Medicina e na Universidade da República Oriental do Uruguai, localizada em Montevidéu. Especializou-se em cirurgia ginecológica, radiodiagnóstico e radioterapia, além de mastologia, obstetrícia e ginecologia, com habilitação em mamografia e cancerologia. 

Durante mais de 45 anos foi professor titular do Departamento de Medicina da Universidade Federal de Sergipe, contribuindo ativamente para a formação de profissionais médicos e se dedicando à pesquisa científica, ajudando a trazer avanços para a saúde da mulher. 

Em 1987, criou o Ambulatório de Patologia Mamária de Sergipe; coordenou o Programa de Combate ao Câncer de Mama; foi diretor da Maternidade-Escola Hildete Falcão; foi tesoureiro geral da Sociedade Médica de Sergipe; participou de vários congressos no Brasil e no exterior e atualmente, aposentado da UFS, é voluntário da Legião Feminina de Educação e Combate ao Câncer. 

De acordo com o homenageado, nos 54 anos que mora em Sergipe, dedicou 45 anos à Universidade Federal, no curso de Medicina.

Familiares e amigos prestigiaram a homenagem no plenário

“Eu tenho grande quantidade de alunos formados e a minha atividade praticamente é  assistencial a nível de câncer de mama, que trabalhamos há anos em termos de clínica privada e também na parte da Universidade Federal de Sergipe, criando setores de ambulatório de mama, a parte de ginecologia e sou hoje titular da Academia Sergipana de Ginecologia e Obstetrícia, após a aposentadoria dos médicos Hugo Gurgel e Reginaldo Silva. Hoje estou aqui recebendo essa homenagem à deputada aria Mendonça e aos demais parlamentares que aprovaram a propositura”, afirma lembrando que sempre deu sua contribuição na área de ensino e de combate ao câncer de mama, tendo criado na UFS, a disciplina mastologia.

Dr. Virgílio enfatizou a importância de cuidar da saúde. “Necessitamos todos de assumirmos uma vida saudável para aumentarmos a longevidade e conseguirmos chegar aos 115 anos como conquista da Ciência. Para tal, devemos nos basear na trilogia da saúde: movimento, alimentação e sono; nos permitindo uma velhice feliz e produtiva, através de exercícios regulares, caminhadas leves ou moderadas, associadas ao baixo consumo de sal, de açúcar e de gorduras, tendo como aditivo o consumo de frutas e verduras sem repetir o prato ou a sobremesa, para que ao longo dos anos não possamos destruir nosso pâncreas e nosso fígado, nos tornando diabéticos, hipertensos ou cardíacos”, alerta destacando a importância do sono reparador, onde reina a paz interior. Meu muito obrigado e minha gratidão a todos aqui presentes, pela oportunidade de tê-los literalmente como o mastologista amigo do peito.

A Mesa Diretora foi composta pelo deputado Samuel Carvalho, as deputadas Maria Mendonça e Gracinha Garcez, além da presidente da Legião Feminina de Educação e Combate ao Câncer, Idalina Martinez Campos. No plenário, familiares e amigos do homenageado. 

Fotos: Jadilson Simões 

 

 

.