Sintese e Movimento Polícia Unida pedem apoio ao presidente Luciano Bispo

Publicada: 31/03/2022 às 10:23

15/3/2022

Por Aldaci de Souza/Alese

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado Luciano Bispo , assim que finalizou a cerimônia de posse recebeu nesta terça-feira, 15, uma comissão de representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Sergipe (SINTESE) e do Movimento Polícia Unida junto com outros colegas parlamentares, com a finalidade de discutir o projeto do Executivo que trata de reajuste para as categorias. Na reunião com o Sintese a deputada estadual Maria Mendonça e a ex-deputada Ana Lúcia, assim como o subsecretário da Mesa Diretora, Igor Albuquerque participaram do diálogo que explicou os motivos das reivindicações do setor da educação no Estado. Na segunda reunião, com o Movimento Polícia Unida, além do presidente Luciano Bispo, participaram os deputados capitão Samuel, Ibrain Monteiro, Kitty Lima e Zezinho Sobral.  

Ivonete Cruz agradece ao presidente Luciano Bispo

“A gente agradece muito a presença da deputada Maria Mendonça e da ex-deputada Ana Lúcia, intermediando esse diálogo com o presidente Luciano Bispo e por ele ter nos recebido justamente no dia em que retorna às atividades na Assembleia Legislativa de Sergipe, depois do tratamento para tratamento de saúde. Colocamos a pauta para os parlamentares e a nossa grande preocupação é a questão do Piso Salarial de 33,24%, nossa preocupação inclui os aposentados e os ativos. Explicamos detalahadamente o que podemos perder caso essa proposta do governo ocorra. Conversamos com o presidente da Alese que chegou hoje e se comprometeu a conversar com o secretário de Administração, que está na Mesa de Negociação do governo”, pontuou a presidente do SINTESE, Ivonete Cruz.

Na segunda reunião de categorias o presidente Luciano Bispo, ouviu atentamente a todos que integram o Movimento Polícia Unida. De acordo com o presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE), Isaac Cangussu, os representantes do Movimento solicitaram ao presidente da Alese, um apoio quanto à reabertura de um canal de negociação entre o Governo do Estado e as categorias.

“Nosso objetivo é pedir ao presidente Luciano Bispo que, com todo o seu prestígio, sua força política e sua habilidade consiga reabrir junto ao Governo do Estado, as negociações, pois sabemos que essa Casa tem a possibilidade de emendar o projeto, mas existem limitações de ordem constitucional tendo em vista que são projetos de iniciativa privativa do Executivo, mas a influência que esse Parlamento exerce é muito relevante. Queremos contar com a sensibilidade do presidente Luciano Bispo, assim como os demais pares, para que possam ter essa atenção para com os servidores da Segurança Pública, a fim de que o Governo do Estado ceda no que diz respeito aos pleitos colocados pelas categorias que formam o Movimento Polícia Unida”, destaca.

O deputado Capitão Samuel (PSC) disse que a expectativa é de que os projetos do Poder Executivo cheguem à Alese para que os parlamentares possam apreciar. “Vou continuar representando as forças de segurança na Assembleia Legislativa, a minha autonomia dada pela tropa da Polícia Militar e da Polícia Civil em relação aos temas envolvidos da classe e aquilo que for delineado. Vamos trabalhar na Casa para as categorias; pedimos ao presidente Luciano Bispo o apoio e agradeço por ter atendido todos de forma democrática”, enfatiza.

Polícia Unida

O Movimento Polícia Unida é formado por nove entidades sindicais e representativas: Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE); Asso 

Representantes do Movimento Polícia Unida

ciação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE); Associação Militar Única; Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares do Estado de Sergipe (Aspra); Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise); Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública em Sergipe (Asimusep); Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese); Associação dos Militares da Reserva Remunerada e Pensionistas do Estado de Sergipe (Asmirp/SE); e Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros (ACS-SE).

 

Luciano Bispo

Depois de uma manhã de conversas com as categorias, o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Luciano Bispo, garantiu o compromisso com a democracia e com  a efetividade das contas públicas e ao final da reunião com o Movimento Polícia Unida informou que o projeto do Governo do Estado será votado na Alese e explicou os motivos.

“Vejam bem eu cheguei hoje e estou aqui para ouvir a todos, eu tenho um compromisso, sou um homem de diálogo e nada melhor para um diálogo do que ouvir e saber ouvir.  Ouvir é bom, é essencial para se chegar a um diálogo. O que eu não vou fazer nunca é prometer e não cumprir. Eu tenho respeito por todas as categorias e é  louvável cada um lutar por seus direitos. Quando pudemos dialogar para chegar no melhor possível é excelente. Mas deixo claro e registrado que a Assembleia legislativa de Sergipe tem obrigações e nós vamos cumprir, então quando o projeto chegar nessa casa nós vamos votar, não vou precisar o dia, mas o dever da Assembleia será cumprido. Eu não vou jamais enganar ninguém, porque sou um homem de palavra e cumpro o que digo. Estou aqui ouvindo e atento a todas as reivindicações, mas é preciso saber o que é possível de fazer e dialogar”, explicou o presidente da Alese.

Também participaram das reuniões, os deputados, Capitão Samuel (PSC), Ibrain Monteiro (PSC), Maria Mendonça (PSDB), Kitty Lima (CIDADANIA) e Zezinho Sobral (PODEMOS). A ex-deputada Ana Lúcia Vieira esteve acompanhando a comissão do SINTESE.

Fotos: Agência de Notícias Alese

 

 

Outras notícias para você