Por Assessoria Parlamentar

A deputada estadual e vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Mulheres na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese), Kitty Lima (Cidadania), usou a tribuna para falar da necessidade de posicionamento da frente em defesa das mulheres que acusam pastores de assédio em Aracaju.

Kitty afirmou que o sentimento de necessidade de uma colocação pública por parte da Frente Parlamentar é compartilhado por outras deputadas da legislatura.

“A gente precisa se posicionar sobre as denúncias de assédio contra os pastores em Aracaju. As parlamentares mulheres sabem a importância também e querem tratar sobre isso. Por isso solicitei da presidente da Frente uma reunião para tratarmos do assunto, que considero gravíssimo”, disse Kitty.

Além da cobrança na tribuna, a parlamentar solicitou da deputada e presidente da Frente, Maisa Mitidieri (PSD), a convocação de uma reunião, a qual já foi anunciada para o dia 29 deste mês.

Denúncias de Assédio

Dois pastores de uma igreja evangélica do município de Aracaju foram acusados publicamente de assédio contra mulheres que frequentavam a igreja, na Zona Sul de Aracaju. As denúncias foram publicadas pela imprensa e geraram grande repercussão no Estado de Sergipe.

No dia 13 de março, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-SE) tornou pública a instauração de um inquérito para investigar os supostos atos de assédios sexuais. O caso agora está sob responsabilidade do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV).

Foto: Divulgação Ascom