A Junta Comercial de Sergipe lançou no último dia 19, o Portal Agiliza Sergipe e a Via Única. Na manhã desta sexta-feira, 21, o presidente da Junta Comercial de Sergipe (Jucese), George da Trindade Gois concedeu entrevista ao Jornal Alese Notícias e falou sobre a novidade.

Com o novo Portal Agiliza, o Registro Empresarial no Estado passará por uma série de modificações benéficas, como a implantação da tramitação eletrônica de processos e o avanço significativo da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios (Redesim).

“No último dia 19, fizemos o lançamento Portal Agiliza, visando facilitar a integração de todos os órgãos de registro no Estado e está a disposição da sociedade. A partir de agora a Via Única será adotada em nosso estado e apenas uma via do contrato será autenticada e disponibilizada com segurança para os empresários sergipanos”, afirma.

O presidente da Jucese informou que com o Portal Agiliza Sergipe hoje para constituir uma empresa, o processo dura de dois a três dias porque faz-se necessário que o interessado vá à Secretaria da Fazenda pegar a inscrição estadual; ao Corpo de Bombeiro, pegar licença na Secretaria de Meio Ambiente, na Vigilância Sanitária.

“Em breve será anunciada a constituição e legalização para abrir as portas de empresas em menos tempo. Como o processo nasce na Junta Comercial, com o Portal Agiliza nós vamos trazer para o mesmo sistema esses órgãos. Imagine que para o empresário dar entrada na Junta, esses documentos não precisarão ser levados a todos esses órgãos. Essa peregrinação vai acabando aos poucos, criando critérios para uma liberação mais rápida”, comemora lembrando que na próxima segunda-feira, 24 será realizado um Fórum Permanente de Capacitação no auditório do Corpo de Bombeiros, para esclarecer aos usuários sobre a nova ferramenta.

Empresas

George da Trindade informou também que atualmente abrem-se mais empresas do que fecham no Estado de Sergipe. “O cenário ainda continua promissor, o que acontece é que muitas pessoas que acabam saindo dos seus empregos, buscam empreender, criar uma alternativa de negócios. No mês de agosto nós constituímos aproximadamente 2 mil e 600 empresas, então o número de empresas que abrem é ainda bem maior do que as que fecham”, destaca.

Por Agência de Notícias Alese

Foto: Jadilson Simões