Deputados reconhecem como patrimônio festas carnavalescas de Sergipe

Publicada: 25/02/2022 às 15:52

25/2/2022

Por Shis Vitória/Alese

O carnaval é uma tradicional festa popular realizada em diferentes locais do mundo, sendo celebrada com ênfase no Brasil. Apesar do forte secularismo presente, a festa é tradicionalmente ligada ao catolicismo, uma vez que antecede a Quaresma. Os deputados estaduais da Assembleia Legislativa, ao longo dos anos, reconheceram festas carnavalescas realizadas na capital e interior do Estado como Patrimônio Cultural e Imaterial e outras com reconhecimento de Utilidade Pública Estadual.

O município de Itabaianinha, distante 120km da capital, obteve o reconhecimento da festividade como Patrimônio Cultural do Estado de Sergipe através da Lei Nº 8.649/2020 de iniciativa da deputada Janier Mota (PL). Durante cinco dias de festa, a cidade conhecida como a ‘princesa das montanhas’ se transformava em um grande palco da celebração do Carnalegria. A região também foi contemplada com o título de Utilidade Pública Estadual voltado para a Associação Cultural Carnavalesca Recreativa Bloco Volante, através da Lei Nº 8.386/2018 fruto do projeto de lei de autoria do deputado estadual Luciano Pimentel (Sem Partido).

Em 2015, a Alese aprovou um PL de autoria do deputado estadual Robson Viana, onde instituiu o bloco carnavalesco Rasgadinho, como Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado de Sergipe, tornando-se a  Lei Nº 8.086/2015 em 28 de dezembro de 2015, com publicação no Diário Oficial de Nº 27.366. O bloco Rasgadinho consolidou-se como uma das maiores manifestações carnavalescas de Sergipe. Fundado em 1962, pelo seu Leopoldo e Almari, o Rasgadinho marcou gerações dos bairros Cirurgia, Suíssa, Getúlio Vargas e o Centro de Aracaju.

Também em 2015, os deputados estaduais reconheceram o bloco ‘Carro Carnavalesco Quebrado’ como Patrimônio Cultural e Imaterial de Sergipe, por meio da Lei Nº 8.083/2015 de iniciativa do deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB). No mesmo ano, o ‘Bloco das Caretas’ ganhou o título de Patrimônio Cultural e Imaterial de Sergipe com a inclusão no Calendário Oficial de Eventos do Estado de Sergipe pela Lei Nº 8.067/2015 fruto da autoria do PL do deputado estadual Georgeo Passos (CIDADANIA).

A Associação Carnavalesca As Cajuranas foi reconhecida como Utilidade Pública Estadual pela Casa Legislativa e com propositura sancionada através da Lei N º 7.067/2010 de iniciativa do deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB). A irreverência do bloco era marcada pelo traje dos homens com adereços femininos no Pré-Caju.

Carnaval 2022

Por conta da pandemia da Covid-19 vários estados do país não irão promover as tradicionais festas populares  gratuitas de carnaval. 

 

Foto: Prefeitura de Aracaju (Bloco de carnaval antes da pandemia)

Outras notícias para você