Por Assessora Parlamentar

Autora da Indicação 175/2019 que garante isenção do pagamento de  Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no calendário do procedimento cirúrgico para doadores de medula óssea, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) aproveita a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea para chamar a atenção sobre a importância de ser um doador, bem como da necessidade de manter atualizado o cadastro de doadores já inscritos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME).  

“A semana começa hoje e segue até o próximo dia 21. Nesse período precisamos disseminar a relevância desta campanha, considerando que, em 2020,  a estimativa do Instituto Nacional do Câncer para novos casos de leucemia foi de 10.810, sendo 5.920 acometendo homens e 4.890 mulheres. É um número muito alto e preocupante”, argumentou Maria.

Segundo especialistas, para alguns casos da doença, já na forma aguda, é indicado o transplante de medula óssea. “Por isso, apelo hoje para o Poder Público se mobilizar nesta campanha e, também, para toda sociedade no sentido de se tornarem doadores. Um simples ato pode salvar muitas vidas”, declarou a deputada.

Recentemente, Maria Mendonça apresentou uma Moção de Apelo à bancada federal sergipana no Congresso Nacional, para que vote favorável ao Projeto de Lei 95/2020, que dispõe sobre a remoção de órgãos, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante e tratamento. O PL, que altera a Lei 9.434/ 1997, está apensado ao PL 4322/1998 que permite ao Brasil a doação recíproca de órgãos e tecidos, conhecida como transplante cruzado.

Tratamento

O tratamento da leucemia, segundo informações do Inca, tem o objetivo de destruir as células leucêmicas para que a medula óssea volte a produzir células normais. No casos agudos, o processo de tratamento envolve quimioterapia (combinações de quimioterápicos), controle das complicações infecciosas e hemorrágicas e prevenção ou combate da doença no Sistema Nervoso Central (cérebro e medula espinhal).

Como doar medula óssea?

Quem quiser ser um doador, precisa fazer o cadastro no REDOME, sistema criado em 1993 e que é coordenado pelo Inca, reunindo informações de pessoas dispostas a doar medula óssea para quem precisa de transplante. É o terceiro maior banco de doadores do mundo, com mais de 5 milhões de pessoas cadastradas.

Com as informações do receptor que não disponha de doador aparentado, busca-se no REDOME um doador cadastrado que seja compatível com ele e, se encontrado, articula-se a doação.

Quer ser um doador? Clique Aqui e saiba como.
(http://redome.inca.gov.br/doador/como-se-tornar-um-doador/)

Se você já é um doador e quer atualizar seus dados, clique Aqui.
(http://redome.inca.gov.br/doador/como-atualizar-os-dados/)

Campanha

Instituída pela Lei nº 11.930/2009, a Mobilização Nacional orienta que, neste período, sejam desenvolvidas atividades de esclarecimento e incentivo à doação de medula óssea e à captação de doadores. A Campanha envolve órgãos públicos e entidades privadas a fim de informar e orientar sobre os procedimentos para o cadastro de doadores, a importância da doação de medula óssea para salvar vidas e sobre o armazenamento de dados no REDOME.

Foto: Joel Luiz