O Espaço Cultural Deputado Djenal Queiroz encerrou o ano em grande estilo. Com muita animação e valorização da cultura sergipana, a presidente da Assembleia Legislativa, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC), fez a abertura oficial da Mostra. Muitos artistas e apaixonados pela arte marcaram presença na última exposição de 2014. O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Carlos Pinna de Assis, se fez presente, como também o desembargador aposentado Artêmio Barreto.

Os artistas que participam da mostra organizada pela jornalista Ilma Fontes, curadora do Espaço Djenal Queiroz, não esconderam o contentamento com a oportunidade de exporem seus trabalhos. Ilma Fontes aproveitou para fazer um “balanço” das atividades do ano no Espaço Cultural. “Eu acho que nós fomos muito felizes, mês a mês, com uma programação muito diversificada”.

Ilma Fontes ainda acrescentou que “vieram quatro ônibus cheios de Moita Bonita para prestigiar quatro artistas do município e a distribuição do Catálogo Cultura na Moita de Sayonara Viana. Eu fico feliz quando a gente consegue revelar e consagrar esses artistas do interior. Eles precisam desse incentivo para continuar”.

“Faço uma avaliação positiva do ano e um agradecimento especial à deputada Angélica Guimarães e não apenas por ajudar pela manutenção do Espaço Cultural, mas por ter a dignidade de não interferir na programação e por sempre se fazer presente, quando possível, nas exposições. Isso pesa muito para todos nós e para os artistas também”, acrescentou Ilma Fontes.

Artistas

Mãe e filha, as cantoras Nil Vital e Marina Morena agradeceram muito a oportunidade de exporem seu trabalho. “Nós trabalhamos com um repertório variado. Para essa noite optamos por fazer um repertório mais romântico até pela proximidade do Natal. É uma noite muito bonita, festiva e estamos muito felizes por expor o nosso trabalho na Casa do Povo”, disse Nil Vital, que acumula oito anos de carreira.

Sua filha, Marina Morena, acrescentou que “é uma parceria que tem sido muito boa para mim. Há seis meses estamos com esse trabalho e tenho aprendido muito com ela. É um prazer muito por cantar aqui na Assembleia, para um público tão diferenciado. Geralmente nós nos apresentamos em festas mais reservadas, clubes e confraternizações. E agora tivemos a oportunidade de apresentar nossa música em uma atmosfera tão cultural”.

A exposição foi marcada ainda pela noite de autógrafos do advogado José Rivadálvio Lima com o livro “Eleitores e Votantes da Freguesia de Santo Antônio e Almas de Itabaiana. “A obra trata do aspectos jurídicos, políticos e histórico. A freguesia de Itabaiana abrangia as mais extensas terras sergipanas. Passava por áreas onde hoje existem os municípios de Santa Rosa de Lima, Malhador, Ribeirópolis, Frei Paulo, Carira e Itabaiana. Nessa região o eleitor passava por uma junta de qualificação quando seus requisitos eram analisados para ver se a pessoas atendia ou não a legislação eleitoral e constitucional. Se estava apta para votar e ser votada”, explicou o artista.

Responsável pelo Catálogo Cultura na Moita Bonita, Sayonara Viana explicou que a iniviativa tem por objetivo a manutenção das tradições. “Nós fizemos vários levantamentos de referências culturais sobre o patrimônio e sobre o material. Há uma preocupação constante com a continuidade das tradições. Quero fortalecer a valorização da cultura local, de uma tradição de mais de 100 anos dos grupos de danças e folguedos”, ressaltou.

Sayonara explicou ainda que fez um levantamento dos artistas que moram na cidade e também com os mais jovens. “Acho fundamental também essa oportunidade da gente expor nosso trabalho na Assembleia Legislativa, de incentivar os mais jovens a darem continuidade a essa tradição e de provar que esta Casa não tem preconceito com os artistas, independente se ele é famoso ou não”. A noite contou ainda com as exposições de esculturas dos artistas Gilson Santana e Allisson Costa, além das fotografias de Francisco Moreira e Nailson Moura, sobre as tradições religiosas e festas populares de Moita Bonita.