Alese destaca legado de Luiz Soutelo no Dia do Cerimonialista

Publicada: 28/10/2022 às 10:33

Por Aldaci de Souza – Agência de Notícias Alese

Comemora-se no próximo sábado, 29 de outubro, o Dia Nacional do Cerimonialista. Em Sergipe, foi instituído por meio da Lei nº 6.866/2019  aprovada na Assembleia Legislativa de Sergipe. Trata-se da (o) profissional que auxilia desde o planejamento e organização até a verificação dos detalhes e condução do cronograma de eventos, sejam públicos, corporativos, sociais, culturais, esportivos, educacionais e solenes.40

Luiz Soutelo sendo homenageado no Dia do Cerimonialista comemorado na Alese

Um dos mais renomados cerimonialistas de Sergipe, Luiz Fernando Ribeiro Soutelo, atuou junto à Secretaria-Geral da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Sergipe, como assessor de projetos, entre eles o Bicentenário de Sergipe, destacando as comemorações sobre os 200 anos de Emancipação Política do estado.

Economista formado pela Universidade Federal de Sergipe e professor universitário, Soutelo exerceu várias atividades públicas como chefe de gabinete e cerimonialistas nas gestões dos governadores Paulo Barreto de Menezes, Djenal Queiroz, João Alves Filho, Antônio Carlos Valadares e Albano Franco. Também trabalhou na gestão do prefeito Aloísio Campos e foi chefe do Cerimonial da Prefeitura de Aracaju, na administração do prefeito João Alves Filho; presidiu o Conselho Estadual de Cultura; membro da Academia Sergipana de Letras (ASL), desde o ano de 1985 e secretário do Instituto Histórico de Sergipe (IHGS).

Apesar de ter nascido no Rio de Janeiro, criou uma relação afetiva com o município de Santa Luzia do Itanhy (os pais eram sergipanos). Gostava de ler, anotar e consultar as principais fontes da História de Sergipe, compartilhando informações com os alunos e com todos que o procuravam para obter conhecimentos. Luiz Soutelo morreu aos 72 anos (vítima de câncer), em janeiro de 2022, mas seu legado de homem simples, educado, estudioso e pesquisador, é mantido na memória cultural, literária e intelectual de Sergipe.

Alese

Laura Kummer com a equipe de cerimonialistas da Alese

Na Assembleia Legislativa de Sergipe, o setor do Cerimonial é composto por oito pessoas: Laura Kummer Falcão, Evanice Góis, Izabel Pina, Maíra Cortez, Marli Cruz, Maria Monezzi, Rita Fontes e Maria Costa. 

Segundo a chefe do Cerimonial da Alese e presidente da Associação Brasileira dos Cerimonialistas das Assembleias Legislativas (ABCLE), entidade ligada à União dos Legisladors e Legislativos Estaduais (UNALE), Laura Kummer Falcão, na Assembleia Legislativa de Sergipe, o Cerimonial foi criado oficialmente em 1991 pelo então presidente Nicodemos Falcão.

“À época tínhamos poucos eventos, a exemplo da Medalha da Ordem do Mérito e o Título de Cidadania Sergipana. O deputado Nicodemos me convidou,  instituiu oficialmente o departamento e em seguida, com os deputados Venâncio Fonseca e Reinaldo Moura, a estrutura foi crescendo”, ressalta a cerimonialista e chefe do setor, Laura Kummer lembrando que na administração do deputado Luciano Bispo como presidente da Alese, o Cerimonial foi todo reformado, tendo recebido novos equipamentos e aumentado a equipe com a chegada de servidoras concursadas.

A principal função da (o) cerimonialista é organizar um evento seja público ou particular, auxiliando no planejamento até a condução, para que todos os detalhes saiam à contento do contratante e dos participantes das cerimônias que vão desde  casamentos, aniversários, formaturas, funerais até seminários e congressos, premiações, inaugurações, atividades educacionais, culturais e esportivas, políticas ou religiosas. 

Fotos: Divulgação Arquivo Pessoal

 

 

 

 

 

 

Fotos: Jadilson Simões

Outras notícias para você