Luciano Bispo

/, MDB/Luciano Bispo
Luciano Bispo2018-06-29T16:56:04+00:00

Project Description

LUCIANO BISPO DE LIMA
Presidente da Mesa diretora (2015-2018)

Partido atual: MDB/SE
Número de votos: 29.763 votos
Aniversário: 13/03

Contatos
Endereço: Av. Ivo do Prado, s/n – Palácio Gov. João Alves Filho
7º andar – CEP: 49.010-050 – Centro
Telefone Gabinete: (79) 3216-6655 / (79) 3216-6896

Redes Sociais
E-mail: luciano.bispo.comunicacao@gmail.com
Facebook: @deplucianobispo
Instagram: @deplucianobispo
Twitter: @LucianoBispoMDB

Há exatos sessenta e dois anos, nascia um dos filhos de Zezé de Bevenuto e Mariazinha. Há pessoas que nascem com missões diferenciadas, que dedicam uma vida a uma causa e que torna isto uma razão para viver.

Em 13 de março de 1954 nascia Luciano Bispo de Lima, filho de uma das mais tradicionais famílias de Itabaiana. O garoto foi crescendo e ainda na infância, aprendendo as primeiras letras do alfabeto, já mostrava uma certa vocação para liderança.

Na adolescência, buscando sua independência financeira, dividia os estudos com a venda de chinelas, as tradicionais havaianas, o que lhe permitiu uma condição financeira diferenciada de grande parte dos jovens de sua época. Com uma facilidade enorme de fazer e manter amizade, Luciano convidava amigos para irem ao cinema, e diante da dificuldade de vários deles, acabava por pagar a entrada de forma espontânea.

Cursou o ginasial, começou a participar dos jogos de pelada, era considerado um jogador mediano, e além de jogar futebol, ajudava a bancar o time com uniformes, bolas e outros materiais indispensáveis para a prática esportiva. Dentre outros colegas de time, Luciano destaca sempre a figura de Tonho de Maria Branquinha e Coquinho do Peixe, este, considerado por ele, um craque de futebol, que se destacava em qualquer posição.

A década de 80, pode ser considerada o período do início das grandes missões de Luciano Bispo. Não era filho de político e sim de comerciante destacado de Itabaiana, mais com fortes ligações ao velho PSD de Manoel Francisco Teles, grupo este que amargava sucessivas derrotas após as mortes de Antônio e Euclides Paes Mendonça e a aparição de Chico de Miguel que assumiu o grupo da UDN e que se manteve por vinte e seis anos com  hegemonia política.

Era o ano de 1982, eis que para enfrentar o candidato de Chico de Miguel, João Germano da Trindade “João da Véia”, as oposição lançam Zeca Araújo e Álvaro Fonseca, que posteriormente tiveram suas candidaturas impugnadas. A oposição naquele instante ficou sem uma chapa substituta, é por intermédio do vereador de primeiro mandato, João Patola, buscaram no jovem empresário de vinte e oito anos, Luciano Bispo, o nome a substituir. Recém filiado ao velho MDB, contrariando a vontade familiar, Luciano é lançado candidato a prefeito de Itabaiana, tendo o empresário Eliseu Oliveira o “Arrojado”, como seu vice, faltando pouco mais de quarenta dias para o pleito. Perderam a eleição, mais como quem nasce para brilhar, não se deixa vencer pelo pessimismo.

Continuou trabalhando, montou em parceria com o irmão Arnaldo Bispo, a Pneu Car, empresa excelência em vulcanização de pneus do estado de Sergipe. Em 1986 na companhia da irmã Edivalda, sua parceira de viagens, percorreu a passeio, vários países da Europa e América Central e do Sul, participando ativamente da Copa do Mundo no México, tendo o desprazer de ver nossa arqui rival Argentina, ser campeão em Guadalarara, com show do maestro da bola, Maradona.

Neste mesmo ano, o grupo formado por Luciano Bispo, conseguem o triunfo de eleger o governador Antônio Carlos Valadares, Djalma Lobo reeleito deputado estadual, e a eleição de José Queiroz a deputado federal. Formava se ali, um grupo forte e coeso, com um nome destemido e em potencial para enfrentar Chico de Miguel.

Veio 1988 e a primeira vitória do Mutirão da Liberdade. Luciano se elege prefeito com o médico clínico geral Dr. Luiz Carlos Andrade vice, com a maior diferença vista numa eleição municipal. Itabaiana naquele instante respirava um ar de liberdade e esperança. Em 1989 assume a prefeitura e os destinos da política Itabaianense. Começou a arregaçar as mangas e transformar Itabaiana na cidade grande que é hoje. Poucas ruas do centro eram calçadas, rede de esgoto não havia um metro sequer, escolas deterioradas e uma infinidade de deficiências administrativas.

Líder nato, Luciano foi responsável pelas eleições de João de Zé de Dona a prefeito, Arnaldo Bispo, José Carlos Machado ao qual contribuiu, Almeida Lima, contribuiu para as eleições de Fábio Mitidieri João Alves, Albano Franco, dentre outros políticos. É um recordista político, único cidadão a ser prefeito de Itabaiana por quatro mandatos antes dos sessenta anos. Há apenas um a se aproximar, que é Euclides Paes Mendonça que foi duas vezes prefeito na década de 50. Os demais, apenas uma vez. Foi Luciano em 1996, protagonista da maior goleada em uma eleição municipal em Itabaiana, há cada dois votos contabilizados, sua adversária Carminha, tinha um. Foi uma eleição memorável, com a apuração no SESI ainda em cédulas, similar a um gol marcado, há cada urna apurada.

Atualmente, ocupando o seu segundo mandato de deputado estadual, e alcançando o feito inédito para um itabaianense em presidir a Assembleia Legislativa pela vontade de vinte e dois colegas, Luciano continua vivo e forte no cenário político itabaianense e sergipano. Conquista esta que agradece ao seu povo.